O Plano de Cidades Históricas (PCH) no planejamento governamental brasileiro e o desenvolvimento urbano e regional (1973-1979)

Autores

  • Sandra Rafaela Correa Universidade de Brasília
  • Rodrigo Santos de Faria Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v0i14p20-27

Palavras-chave:

planejamento, patrimônio, Programa de Cidades Históricas.

Resumo

Este artigo é um primeiro movimento interpretativo sobre as relações entre políticas urbanas e patrimoniais no contexto do planejamento governamental brasileiro, sobretudo aquele empreendido a partir do golpe de 1964, focando particularmente no contexto da elaboração e implementação do Programa de Reconstrução de Cidades Históricas (PCH). Para isso, iniciamos com a análise do contexto político e econômico em que foram gerados o I e o II PND durante os governos Médici (1969-1974) e Geisel (1974-1979). Por fim, investigaremos os conflitos que ocorreram durante a elaboração desses conceitos e planos e a implementação do PCH.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Rafaela Correa, Universidade de Brasília

Arquiteta e Urbanista, Mestranda no Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (PPGFAU-UnB)

Rodrigo Santos de Faria, Universidade de Brasília

Arquiteto e Urbanista, Professor do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (PPGFAU-UnB)

Downloads

Publicado

2011-07-01

Como Citar

Correa, S. R., & Faria, R. S. de. (2011). O Plano de Cidades Históricas (PCH) no planejamento governamental brasileiro e o desenvolvimento urbano e regional (1973-1979). Risco Revista De Pesquisa Em Arquitetura E Urbanismo (Online), (14), 20-27. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v0i14p20-27

Edição

Seção

Artigos e Ensaios