Risco Revista de Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo (Online) https://www.revistas.usp.br/risco <p><strong>RISCO - Revista de Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo</strong>, fundada em 2003, é uma revista científica do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (IAU-USP).&nbsp;ISSN:&nbsp;1984-4506</p> <p>A revista&nbsp;visa ampliar o debate teórico, histórico e crítico em arquitetura e urbanismo, buscando no trabalho interdisciplinar - junto à história, à geografia, à engenharia, às ciências sociais, às artes, à filosofia e à literatura - uma renovação do olhar e das práticas da pesquisa. A revista almeja contribuir para o estreitamento do diálogo e trocas entre as pesquisas realizadas nos diversos centros e institutos de pesquisa nacionais e internacionais.&nbsp;</p> <p>A revista&nbsp;se encontra indexada nas bases:&nbsp;“AI - Actualidad Iberoamericana”, “ARLA - Asociación de Revistas Latinoamericanas de Arquitectura”, "ASI - Advanced Sciences Index",“BASE - Bielefeld Academic Search Engine”,&nbsp;"DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras", “DOAJ - Directory of Open Access Journals”, “SJIF – Scientific Journal Impact Factor”; “Latindex - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal” e “MIAR - Matriz de Información para el Análisis de Revistas”.</p> Universidade de São Paulo. Instituto de Arquitetura e Urbanismo pt-BR Risco Revista de Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo (Online) 1984-4506 <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>a. Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a>&nbsp;que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>b. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>c. Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja&nbsp;<a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a>).</p> Entrevista com Paulo Mendes da Rocha https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/171176 <div>Entrevista realizada em 2 de julho de 2012 no escritório do arquiteto. Entrevistadores: Francisco Barata Fernandes é arquiteto e professor doutores da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto; Vitor Manuel Oliveira da Silva é artista plástico e professor doutor da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto; Givaldo Luiz Medeiros, Joubert José Lancha, Paulo Cesar Castral e Simone Helena Tanoue Vizioli são arquitetos e professores doutores do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo.</div> Francisco Barata Fernandes Vitor Manuel Oliveira da Silva Givaldo Luiz Medeiros Joubert José Lancha Simone Helena Tanoue Vizioli Paulo Cesar Castral Copyright (c) 2021 Paulo Cesar Castral http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 120 134 10.11606/1984-4506.risco.2021.171176 A possibilidade do ensino de projeto arquitetônico: depoimento de Daniele Vitale https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/142207 <p>No contexto de um exame da situação do ensino na escola, é convidado um avaliador externo, internacional, para conceder observações desde um ponto de vista mais amplo. Aproveitando a questão em pauta, debatida inclusive em palestra conferida pelo arquiteto, e a ampla experiência deste profissional, elaborou-se uma série de perguntas para Daniele Vitale, acerca de suas considerações sobre a possibilidade de se ensinar projeto de arquitetura. Ao responder, o arquiteto compartilha um pouco de suas experiências pessoais, enquanto docente e enquanto aluno. O fato de um de seus principais mestres ter sido o próprio Aldo Rossi confere amplo interesse ao que discorre, e permite um contato mais próximo com o pensamento deste grande ícone da arquitetura.</p> Júlia Coelho Kotchetkoff Joubert José Lancha Copyright (c) 2021 Júlia Coelho Kotchetkoff, Joubert José Lancha http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 135 142 10.11606/1984-4506.risco.2021.142207 Traduzir para criar: literatura e ensino de projeto https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/174650 <p>Conhecida por obras neoconcretas e pela experimentação dos anos 1960 e 1970, a artista carioca Lygia Pape (1927-2004) manteve um interesse constante pela cultura não erudita. Destacam-se neste artigo três de seus pouco conhecidos escritos: “Tramas de caboclo ou a geometria do mato” (s/d), “Favela da Maré ou milagre das palafitas” (1972) e “A mulher na iconografia de massa” (1978). Em conjunto, revelam tanto uma abordagem original e positiva sobre essa produção, visão que compartilhou com seu amigo e interlocutor Hélio Oiticica, quanto uma inflexão em seu interesse inicial pelo popular urbano, que se desloca em direção à cultura de massa.</p> Luiz Antonio Jorge Copyright (c) 2021 Luiz Antonio Jorge http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 4 42 10.11606/1984-4506.risco.2021.174650 Deambulação e espacialidade em Paranoia (1963) https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/160561 <p>A deambulação enquanto prática estética é abordada, dentro do movimento surrealista, como forma de apreensão do espaço e evocação da beleza convulsiva. O presente artigo objetiva abordar o deambular por São Paulo, dos anos 1960, como elemento estruturante na construção do fotolivro <em>Paranoia </em>(1963) com poesias de Roberto Piva e fotografias de Wesley Duke Lee. Por meio de uma leitura estrutural dos vinte poemas inscritos no livro, objetiva-se verificar a possibilidade de mapear e analisar os caminhos adotados pelos artistas e concluir, qualitativamente, como se dá a construção do imaginário da cidade na obra.</p> Ana Luiza Rodrigues Gambardella Joubert Lancha Paulo Cesar Castral Copyright (c) 2021 Ana Luiza Rodrigues Gambardella, Joubert Lancha, Paulo Cesar Castral http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 43 58 10.11606/1984-4506.risco.2021.160561 Desenhos de uma casa https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/170012 <p>O presente artigo se permite uma leve transgressão: falar de desenhos sem exibi-los. Propõe-se mostrar-lhes<br />uma única obra, “Casa de fim de semana em São Paulo”1, pois através dela pode-se lhes fazer inferir os desenhos que permitiram pensá-la em projeto. É uma espécie de filtro, de prova do valor efetivo do desenho aplicado ao projeto nas suas diversas formas e nas sucessivas fases, isto é, se nessa “visita” à obra e suas razões os desenhos não afloram, é<br />porque eles não eram necessários ao processo. Enfim, os desenhos, aqueles que realmente contam para o processo de projeto e obra, permanecem impressos na própria obra.</p> Angelo Bucci Copyright (c) 2021 Angelo Bucci http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 60 71 10.11606/1984-4506.risco.2021.170012 Desenho: espaço de diálogo https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/171123 <p>A discussão aqui apresentada refere-se ao trabalho do escritório de qual sou cofundador, em sociedade com Marcelo Morettin. Atualmente somos uma equipe que conta com os dois sócios, dois associados e mais oito arquitetos. Considera-se fundamental ressaltar este aspecto porque neste artigo se tratara de expor o processo de trabalho que se tem desenvolvido na prática profissional do cotidiano do escritório e este processo tem se caracterizado por ser bastante coletivo, contando com a participação de todos os membros da equipe, desde o início de cada trabalho, sempre mediado pelo desenho. Da concepção até seu posterior desenvolvimento.</p> Vinicius hernandes de andrade Copyright (c) 2021 Vinicius hernandes de andrade http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 71 78 10.11606/1984-4506.risco.2021.171123 O modelo tridimensional e a Arquitetura: do físico ao digital https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/174479 <p>A representação e a linguagem são um par indissociável no campo da Arquitetura. Desenhos e modelos também caminham juntos desde vários séculos, ocupando papéis similares: registros da realidade, projetos de ideias, documentação da história. Este artigo destaca algumas potencialidades dos modelos tridimensionais:&nbsp; discorre sobre aspectos históricos, discute também novas tecnologias de mapeamento digital 3D e por fim, apresenta uma experiência prática didática – workshop “Fotogrametria + Patrimônio”. Ele foi realizado pelo Núcleo de Apoio à Pesquisa em Estudos de Linguagem em Arquitetura e Cidade do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP (n.elac/ iau usp) e teve como objetivo a aplicação da técnica da fotogrametria&nbsp; no estudo da Fazenda do Pinhal, São Calos, SP.</p> Simone Helena Tanoue Vizioli Giulia Ravanini Silva Copyright (c) 2021 Simone Helena Tanoue Vizioli, Giulia Ravanini Silva http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 79 95 10.11606/1984-4506.risco.2021.174479 Virtualidade e Materialidade. Ponderações sobre os procedimentos de projeto estruturados por novas tecnologias de informação https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/149179 <p>O artigo propõe refletir sobre o papel do desenho no ensino e aprendizado do projeto de arquitetura hoje, considerando a presença crescente dessas tecnologias digitais (TI) e seu conflito com a materialidade da construção. Inicialmente é apresentada uma reflexão da atividade do autor como professor de projeto em um estúdio de terceiro ano, meio do curso de graduação em arquitetura do IAU USP. A segunda parte do artigo é dedicada à análise de algumas produções de formas complexas, na arquitetura e nas artes, realizadas na metade do século XX, que contribuem para a reflexão proposta.</p> Renato Luiz Sobral Anelli Copyright (c) 2021 Renato Luiz Sobral Anelli http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 96 101 10.11606/1984-4506.risco.2021.149179 escolas, Escolas: a presença da arquitetura nos espaços de formação https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/174406 <p>Com o objetivo de analisar o papel da arquitetura à formação, elegeu-se como objeto de estudo o edifício escolar e a relação entre arquitetura e educação no âmbito da produção arquitetônica das denominadas Escola Paulista e Escola do Porto. Amparada por pesquisas bibliográficas e iconográficas, a metodologia abrangeu entrevistas, visitas de campo, fotografias, diagramas e sessões de desenho com alunos, visando a uma ampla tradução da vivência real dos espaços e ao registro vivo dessa apreensão. Desdobra-se através do texto uma dupla acepção da noção de escola, enquanto recinto potencial das práticas pedagógicas e do desenvolvimento social, bem como laboratório privilegiado de ensaio, formulação e consolidação das duas Escolas de arquitetura.&nbsp;</p> Miranda Zamberlan Nedel Givaldo Luiz Medeiros Copyright (c) 2021 Miranda Zamberlan Nedel, Givaldo Luiz Medeiros http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 102 119 10.11606/1984-4506.risco.2021.174406 Editorial https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/190326 <p>Editorial número especial desenho 2021</p> Maria Madalena Ferreira Pinto da Silva Vitor Manuel Oliveira da Silva Copyright (c) 2021 Maria Madalena Ferreira Pinto da Silva, Sr. Vitor http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 2021-09-07 2021-09-07 19 1 3 10.11606/1984-4506.risco.2021.190326