Avaliação das escalas de risco para úlcera por pressão em pacientes críticos: uma coorte prospectiva

Autores

  • Andressa Tomazini Borghardt Universidade Federal do Espirito Santo; Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes; Universidade Federal do Espirito Santo
  • Thiago Nascimento do Prado Universidade Federal do Espirito Santo; Departamento de Enfermagem; Universidade Federal do Espirito Santo
  • Thiago Moura de Araújo Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira; Instituto de Ciências da Saúde; Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
  • Noemi Marisa Brunet Rogenski Universidade de São Paulo; Hospital Universitário; Universidade de São Paulo
  • Maria Edla de Oliveira Bringuente Universidade Federal do Espirito Santo; Universidade Federal do Espirito Santo

DOI:

https://doi.org/10.1590/0104-1169.0144.2521

Resumo

OBJETIVOS: avaliar a acurácia das escalas de avaliação de risco de Braden e de Waterlow, em pacientes críticos internados. MÉTODO: trata-se de uma coorte prospectiva, com 55 pacientes nas unidades intensivas, por meio de avaliação de variáveis sociodemográficas e clínicas, de aplicação das escalas (Waterlow e Braden), na admissão e a cada 48 horas, da avaliação e classificação das úlceras em categorias. RESULTADOS: a incidência de úlcera por pressão foi de 30,9%, as escalas de Braden e de Waterlow apresentaram, nas três avaliações, alta sensibilidade (41% e 71 %) e baixa especificidade (21% e 47%), respectivamente. Os escores de coorte encontrados na primeira, segunda e terceira avaliações foram de 12, 12 e 11, na escala de Braden, e de 16, 15 e 14 na escala de Waterlow. CONCLUSÃO: a escala de Braden apresentou-se como bom instrumento de triagem, e a de Waterlow com melhor poder preditivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-02-01

Como Citar

Borghardt, A. T., Prado, T. N. do, Araújo, T. M. de, Rogenski, N. M. B., & Bringuente, M. E. de O. (2015). Avaliação das escalas de risco para úlcera por pressão em pacientes críticos: uma coorte prospectiva . Revista Latino-Americana De Enfermagem, 23(1), 28-35. https://doi.org/10.1590/0104-1169.0144.2521

Edição

Seção

Artigos Originais