Análise das mudanças e dificuldades advindas após o transplante renal: uma pesquisa qualitativa

Autores

  • Daniela Cristina Sampaio de Brito Centro Universitário UNA Belo Horizonte
  • Alessandra Moregola de Paula Prevent Senior Private Operadora de Saude
  • Fabiane Rossi dos Santos Grincenkov Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora; Faculdade de Psicologia
  • Giancarlo Lucchetti Universidade Federal de Juiz de Fora; Faculdade de Medicina
  • Hélady Sanders-Pinheiro Universidade Federal de Juiz de Fora; Faculdade de Medicina

DOI:

https://doi.org/10.1590/0104-1169.0106.2571

Resumo

;;OBJETIVO:;

; identificar os principais ganhos e estressores percebidos pelo paciente, após um ano de transplante renal.

;;;;MÉTODO:;

; trata-se de um estudo qualitativo, em que os dados foram obtidos e analisados através do Discurso do Sujeito Coletivo e contagem de frequência, com a participação de 50 pacientes transplantados renais.

;;;;RESULTADOS:;

; a amostra apresentou média de idade de 44±12,8 anos e predominância do sexo masculino (62%). As principais mudanças positivas proporcionadas pelo transplante foram: retorno às atividades; liberdade/independência; bem-estar e saúde; fortalecimento do eu; e estreitamento das relações interpessoais. Os estressores mais citados foram: medo; medicação; excesso de cuidado/controle; particularidades do tratamento; e não retorno aos papéis sociais.

;;;;CONCLUSÃO:;

; o transplante renal proporcionou várias mudanças positivas à rotina do paciente, sendo o retorno às atividades de vida diária o ganho mais importante, na opinião dos participantes. Quanto aos estressores, o medo relacionado à perda do enxerto e questões relativas ao medicamento imunossupressor foram os principais desafios a serem enfrentados após o transplante.

;;

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Brito, D. C. S. de, Paula, A. M. de, Grincenkov, F. R. dos S., Lucchetti, G., & Sanders-Pinheiro, H. (2015). Análise das mudanças e dificuldades advindas após o transplante renal: uma pesquisa qualitativa. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 23(3), 419-426. https://doi.org/10.1590/0104-1169.0106.2571

Edição

Seção

Artigos Originais