Prevalência da Síndrome Metabólica entre trabalhadores de Enfermagem e associação com estresse ocupacional, ansiedade e depressão

Autores

  • Renata Perfeito Ribeiro Universidade Estadual de Londrina; Departamento de Enfermagem
  • Maria Helena Palucci Marziale Universidade de São Paulo; Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Julia Trevisan Martins Universidade Estadual de Londrina; Departamento de Enfermagem
  • Patrícia Helena Vivan Ribeiro Universidade Estadual de Londrina; Clínica Odontológica Universitária
  • Maria Lucia do Carmo Cruz Robazzi Universidade de São Paulo; Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • José Carlos Dalmas Universidade Estadual de Londrina; Departamento de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.1590/0104-1169.0383.2573

Resumo

;;OBJETIVO:;

; identificar a prevalência da Síndrome Metabólica entre trabalhadores de enfermagem e sua associação com estresse ocupacional, ansiedade e depressão.

;;;;MÉTODO:;

; estudo descritivo, correlacional, com 226 trabalhadores de enfermagem de um hospital universitário. A coleta de dados foi realizada por meio da aplicação da Job Stress Scale, da Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão e de questionário sociodemográfico, com variáveis da Síndrome Metabólica. Foram utilizadas análises univariadas e testes quiquadrado e de Pearson para correlação entre as variáveis, com nível de significância de 5%.

;;;;RESULTADOS:;

; os trabalhadores que apresentaram Síndrome Metabólica foram 86 (38,1%), destes, 183 eram (81,1%) do sexo feminino e 43 (19,9%) do sexo masculino, com idades entre 23 e 66 anos. Em relação à ansiedade e depressão, 154 (68,1%) apresentaram ansiedade, sendo que 48 (31,2%) também apresentaram a Síndrome Metabólica e 185 (81,8%) apresentaram depressão, onde 62 (33,5%) também tinham Síndrome Metabólica. Verificou-se que 61 (27,0%) trabalhadores apresentaram estresse e, destes, 14 (22,9%) apresentaram Síndrome Metabólica.

;;;;CONCLUSÃO:;

; constatou-se correlação entre as variáveis ansiedade e Síndrome Metabólica e estresse e Síndrome Metabólica, sem correlação entre as variáveis depressão e Síndrome Metabólica.

;;

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Ribeiro, R. P., Marziale, M. H. P., Martins, J. T., Ribeiro, P. H. V., Robazzi, M. L. do C. C., & Dalmas, J. C. (2015). Prevalência da Síndrome Metabólica entre trabalhadores de Enfermagem e associação com estresse ocupacional, ansiedade e depressão. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 23(3), 435-440. https://doi.org/10.1590/0104-1169.0383.2573

Edição

Seção

Artigos Originais