Avaliação da desinfecção de superfícies hospitalares por diferentes métodos de monitoramento

Autores

  • Adriano Menis Ferreira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Denise de Andrade Universidade de São Paulo; Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Marcelo Alessandro Rigotti Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Margarete Teresa Gottardo de Almeida Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto
  • Odanir Garcia Guerra Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Aires Garcia dos Santos Junior Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.1590/0104-1169.0094.2577

Resumo

;;OBJETIVO:;

; avaliar a eficiência da limpeza/desinfecção de superfícies de uma Unidade de Terapia Intensiva.

;;;;MÉTODO:;

; trata-se de estudo descritivo-exploratório com abordagem quantitativa, realizado durante quatro semanas. Utilizaram-se como indicadores para limpeza/desinfecção a avaliação visual, trifosfato de adenosina por bioluminescência e indicador microbiológico. Foram avaliadas, antes e depois da aplicação de álcool a 70% (p/v), cinco superfícies, grade da cama, mesa de cabeceira, bomba de infusão, balcão de enfermagem e mesa de prescrição médica, totalizando 160 amostras para cada método. Utilizaram-se testes não paramétricos, considerando-se diferença estatisticamente significativa para p<0,05.

;;;;RESULTADOS:;

; após o processo de limpeza/desinfecção, 87,5, 79,4 e 87,5% das superfícies foram consideradas limpas utilizando os métodos de monitoramento visual, trifosfato de adenosina por bioluminescência e microbiológico, respectivamente. Houve redução estatisticamente significante nas taxas de reprovação após o processo, considerando os três métodos de avaliação. A avaliação visual foi o método menos confiável.

;;;;CONCLUSÃO:;

; o processo de limpeza/desinfecção foi eficiente na redução da carga microbiana e matéria orgânica das superfícies, no entanto, esses achados podem contribuir para estudos adicionais, a fim de elucidar aspectos relacionados à técnica de fricção, sua frequência e associação ou não com outros insumos com o objetivo de alcançar melhores resultados no processo de limpeza/desinfecção.

;;

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Ferreira, A. M., Andrade, D. de, Rigotti, M. A., Almeida, M. T. G. de, Guerra, O. G., & Santos Junior, A. G. dos. (2015). Avaliação da desinfecção de superfícies hospitalares por diferentes métodos de monitoramento. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 23(3), 466-474. https://doi.org/10.1590/0104-1169.0094.2577

Edição

Seção

Artigos Originais