Uso e influência dos Planos de Parto e Nascimento no processo de parto humanizado

Autores

  • María Suárez-Cortés Universidad de Murcia; Facultad de Enfermería
  • David Armero-Barranco Universidad de Murcia; Facultad de Enfermería
  • Manuel Canteras-Jordana Universidad de Murcia; Facultad de Enfermería
  • María Emilia Martínez-Roche Universidad de Murcia; Facultad de Enfermería

DOI:

https://doi.org/10.1590/0104-1169.0067.2583

Resumo

;;OBJETIVOS:;

; conhecer, analisar e descrever a situação atual dos Planos de Parto e Nascimento no contexto estudado, comparando o processo de parto e sua finalização entre as mulheres que apresentaram e as que não apresentaram um Plano de Parto e Nascimento.

;;;;MÉTODO:;

; estudo de coorte quantitativo, transversal, observacional descritivo comparativo, realizado durante um biênio. Foram selecionadas todas as mulheres que deram à luz no período estudado, incluindo 9303 mulheres.

;;;;RESULTADOS:;

; o número de Planos de Parto e Nascimento apresentados no primeiro ano foi de 132, contra 108 no segundo. Entre as variáveis analisadas, foi encontrada uma diferença significativa para "contato pele a pele", "eleição de posição de dilatação e parto", "uso de enema", "ingestão de alimentos ou líquidos", "partos normais", "clampeamento tardio do cordão" e "depilação do períneo".

;;;;CONCLUSÕES:;

; os Planos de Parto y Nascimento influenciam positivamente o processo de parto e sua finalização. São necessárias políticas sanitárias para aumentar o número de Planos de Parto e Nascimento apresentados nos hospitais estudados.

;;

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Suárez-Cortés, M., Armero-Barranco, D., Canteras-Jordana, M., & Martínez-Roche, M. E. (2015). Uso e influência dos Planos de Parto e Nascimento no processo de parto humanizado. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 23(3), 520-526. https://doi.org/10.1590/0104-1169.0067.2583

Edição

Seção

Artigos Originais