Cirurgia segura em pediatria: aplicação na prática doChecklist Pediátrico para Cirurgia Segura

Autores

  • Maria Paula de Oliveira Pires Universidade Federal de São Paulo; Escola Paulista de Enfermagem
  • Mavilde L. G. Pedreira Universidade Federal de São Paulo; Escola Paulista de Enfermagem
  • Maria Angélica Sorgini Peterlini Universidade Federal de São Paulo; Escola Paulista de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.1590/0104-1169.0553.2655

Resumo

Objetivos: avaliar a aplicação na prática do Checklist Pediátrico para Cirurgia Segura no período pré-operatório e verificar a satisfação da família quanto ao uso do material. Método: estudo exploratório, no qual se visou analisar o uso dochecklist por crianças que seriam submetidas a intervenções cirúrgicas, sendo a amostra constituída por 60 crianças pré-escolares a adolescentes e 60 familiares. As variáveis relacionaram-se à caracterização demográfica, preenchimento do checklist e satisfação dos familiares, sendo avaliadas por meio da análise estatística descritiva e inferencial. Resultados: a maioria (71,7%) das crianças era do sexo masculino, com mediana de idade de 7,5 anos. Identificou-se consecução do checklist em 65,3% dos itens, 30,0% não foram preenchidos devido à não execução da equipe e 4,7% por motivos das crianças e familiares. Na análise de associação, verificou-se que o item da retirada de adornos (p=0,008) foi mais checado por crianças com maior média de idade. Quanto à satisfação, os familiares avaliaram o material como ótimo (63,3%) e bom (36,7%) e acreditaram que houve redução de ansiedade na criança (83,3%). Conclusão: o uso do checklist na prática clínica pode colaborar para mudanças nos serviços de saúde com relação à cultura de segurança e promover satisfação dos clientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Pires, M. P. de O., Pedreira, M. L. G., & Peterlini, M. A. S. (2015). Cirurgia segura em pediatria: aplicação na prática doChecklist Pediátrico para Cirurgia Segura . Revista Latino-Americana De Enfermagem, 23(6), 1105-1112. https://doi.org/10.1590/0104-1169.0553.2655

Edição

Seção

Artigos Originais