O adoecimento de mulheres e homens com anemia falciforme: um estudo de Grounded Theory

Autores

  • Rosa Cândida Cordeiro Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Escola de Enfermagem
  • Silvia Lúcia Ferreira Universidade Federal da Bahia; Escola de Enfermagem
  • Ane Caroline da Cruz Santos Universidade Federal da Bahia; Escola de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.1590/0104-1169.0594.2656

Resumo

Objetivo: compreender os significados atribuídos por mulheres e homens com anemia falciforme sobre a experiência do adoecimento. Método: trata-se de estudo analítico, com abordagem qualitativa, conduzido com 17 pessoas adultas com anemia falciforme, tendo a Teoria Fundamentada nos Dados, ou Grouded Theory, como referencial teórico-metodológico. Os dados foram coletados, entre os anos 2012 e 2013, em entrevista individual em profundidade. Todas as entrevistas foram gravadas e analisadas, segundo a técnica de análise comparativa da Grounded Theory. Resultados: os dados revelam quatro categorias que agrupam a experiência do adoecimento, os sentimentos vivenciados e a trajetória para o convívio com a anemia falciforme. Conclusões: foi possível compreender que a experiência é construída por um processo onde essas pessoas são capazes de ressignificar, imprimir novos rumos à vida e ao cuidado na experiência do adoecimento. O atendimento da enfermeira, no contexto da doença crônica, é visto também nesse estudo como alicerce, que dá atenção, orienta e conduz nos enfrentamentos necessários. A compreensão da experiência vivenciada por essas pessoas possibilita ampliar as dimensões e a essência do cuidado de enfermagem que são demandados ao longo da vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Cordeiro, R. C., Ferreira, S. L., & Santos, A. C. da C. (2015). O adoecimento de mulheres e homens com anemia falciforme: um estudo de Grounded Theory . Revista Latino-Americana De Enfermagem, 23(6), 1113-1120. https://doi.org/10.1590/0104-1169.0594.2656

Edição

Seção

Artigos Originais