Perfil de recém-nascidos de risco atendidos por enfermeiros em seguimento ambulatorial

estudo de coorte retrospectiva

  • Ludmylla de Oliveira Beleza https://orcid.org/0000-0001-9975-562X
  • Laiane Medeiros Ribeiro
  • Rayanne Augusta Parente Paula
  • Laíse Escalianti Del Alamo Guarda
  • Gessica Borges Vieira
  • Kassandra Silva Falcão Costa
Palavras-chave: Continuidade de Assistência ao Paciente, Recém-Nascido, Prematuro, Assistência Ambulatorial, Enfermagem, Seguimentos

Resumo

Objetivo: analisar o perfil de coorte dos recém-nascidos de risco atendidos por enfermeiros em Ambulatório de Seguimento Multidisciplinar, com destaque ao tipo de alimentação e ao ganho ponderal, após a alta hospitalar. Método: coorte retrospectiva, população composta por recémnascidos de risco atendidos em período de 4 anos, dados procedentes de prontuário e relatório de atendimento, posteriormente exportados para o Programa R. As variáveis de desfecho foram: número da consulta com o enfermeiro, tipo de alimentação, ganho diário de peso e principais orientações. Houve a realização de estatística descritiva, distribuição de frequências e aplicação dos testes Mann-Whitney, Qui-Quadrado, Correlação de Spearman, Análise de Variância e Tukey, sendo significativo p<0,05. Resultados: foram analisados 882 atendimentos com 629 bebês e famílias. As frequências do aleitamento materno exclusivo e do ganho ponderal foram aumentando com o passar das consultas. Os bebês que necessitaram de mais consultas e com menor ganho ponderal foram os com menores idade gestacional (p=0,001) e peso de nascimento (p=0,000), maior tempo de internação (p<0,005) e que possuíam diagnósticos relacionados à prematuridade extrema (p<0,05), dentre outros. Conclusão: verificou-se a importância do acompanhamento ambulatorial de recém-nascidos de risco pelo enfermeiro, especialmente na promoção do aleitamento materno e do crescimento saudável.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-15
Como Citar
Beleza, L., Ribeiro, L., Paula, R., Guarda, L., Vieira, G., & Costa, K. (2019). Perfil de recém-nascidos de risco atendidos por enfermeiros em seguimento ambulatorial. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 27, e3113. https://doi.org/10.1590/1518-8345.2301.3113
Seção
Artigos Originais