Quanto tempo antes da admissão hospitalar surgem os sintomas de descompensação da insuficiência cardíaca?

Palavras-chave: Insuficiência Cardíaca, Unidade de Terapia Intensiva, Enfermagem, Cuidados de Enfermagem, Sinais e Sintomas, Autocuidado

Resumo

Objetivo: identificar os sinais e sintomas de descompensação da insuficiência cardíaca (IC) e o tempo de duração até a admissão na emergência hospitalar. Método: estudo transversal, com pacientes adultos, internados por descompensação da IC em um hospital de ensino localizado no sul do Brasil, no período de julho a outubro de 2017. A coleta de dados foi realizada através de um questionário estruturado que compreendeu dados sociodemográficos, clínicos e sinais e sintomas de IC. Na análise de dados, foram aplicados os testes t-Student, Mann Whitney U Test e Chi-Squere Tests. Resultados: foram incluídos 94 pacientes, com faixa etária entre 42 e 98 anos (média de 71,2 anos). Os sinais e sintomas mais prevalentes antes da admissão na emergência foram dispneia (79,8%), tosse (29,8%), ortopneia (27,7%), edema (23,4%) e cansaço (22,3%). A mediana de tempo de início dos sinais e sintomas até a chegada na emergência é: cansaço e edema 7 dias, ortopneia 5 dias, tosse 4 dias e dispneia 3 dias. Conclusão: o conjunto de sinais e sintomas clássicos da descompensação de IC ocorrem em torno de sete dias antes da procura pela emergência e é a piora da dispneia que leva o paciente a uma emergência hospitalar.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-18
Como Citar
Born, M., Azzolin, K., & Souza, E. (2019). Quanto tempo antes da admissão hospitalar surgem os sintomas de descompensação da insuficiência cardíaca?. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 27, e3119. https://doi.org/10.1590/1518-8345.2735.3119
Seção
Artigos Originais