Intervenção telefônica na promoção da autoeficácia, duração e exclusividade do aleitamento materno: estudo experimental randomizado controlado

Palavras-chave: Autoeficácia, Aleitamento Materno, Enfermagem, Promoção da Saúde, Enfermagem Baseada em Evidências, Meios de Comunicação

Resumo

Objetivo: avaliar o efeito de uma intervenção telefônica na autoeficácia de puérperas na duração e exclusividade da amamentação. Método: estudo experimental randomizado controlado envolvendo 85 lactantes aos dois meses e 77 aos quatro meses. A amostra foi randomizada em dois grupos: controle e intervenção. A intervenção consistiu em um acompanhamento telefônico realizado aos sete, 15 e 30 dias pós-parto utilizando os preceitos da Entrevista Motivacional e da Autoeficácia em Amamentar. Resultados: com dois meses a autoeficácia em amamentar foi semelhante nos dois grupos (p=0,773). Todavia, com quatro meses, o grupo intervenção apresentou maior autoeficácia que o grupo controle (p=0,011). Evidenciou-se diferença entre os grupos na duração do aleitamento materno aos dois meses (p=0,035). No quarto mês, o grupo intervenção se manteve em aleitamento materno quando comparado ao grupo controle (p=0,109). Ambos os grupos não apresentaram diferenças na exclusividade da amamentação aos dois (p=0,983) e quatro meses (p=0,573). Conclusão: a intervenção educativa por telefone foi eficaz para melhorar a autoeficácia e duração do aleitamento materno, mas não a exclusividade. (ReBEC: UTN: U1111-1180-5341).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-19
Como Citar
Chaves, A., Ximenes, L., Rodrigues, D., Vasconcelos, C., Monteiro, J., & Oriá, M. (2019). Intervenção telefônica na promoção da autoeficácia, duração e exclusividade do aleitamento materno: estudo experimental randomizado controlado. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 27, e3140. https://doi.org/10.1590/1518-8345.2777-3140
Seção
Artigos Originais