Fatores relacionados à probabilidade de sofrer problemas de saúde mental em profissionais de emergência

Palavras-chave: Adaptação Psicológica, Esgotamento Profissional, Enfermagem, Saúde do Trabalhador, Saúde Mental, Serviço Hospitalar de Emergência

Resumo

Objetivos: avaliar a influência exercida pelo Burnout e as estratégias de enfrentamento utilizadas pelo pessoal de saúde do serviço de emergência hospitalar sobre o estado de saúde mental e determinar as características sociodemográficas e laborais. Método: estudo descritivo transversal em uma amostra de 235 profissionais de enfermagem e médicos que atuaram em quatro serviços de emergência hospitalar. Como instrumentos de coleta de dados foram utilizados questionários originais e específicos de variáveis sociodemográficas e de trabalho, o Maslach Burnout Inventory, General Health Questionnaire e o Inventario breve de afrontamiento–COPE 28. Aplicou-se estatística descritiva, inferencial e multivariante. Resultados: a dimensão de despersonalização, enfrentamento centrado na evitação e ser médico estiveram relacionados à presença de sintomas somáticos, ansiedade, disfunção social e depressão. O aumento da experiência profissional esteve associado à maior disfunção social do pessoal de saúde e o aumento do número de pacientes foi relacionado à sintomatologia depressiva entre os profissionais de saúde. Conclusões: as dimensões de exaustão emocional e despersonalização, enfrentamento centrado na evitação, ser médico e consumir tabaco diariamente aumentam o risco de se constituir um caso psiquiátrico. A prática de exercício físico diário é um fator de proteção.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-19
Como Citar
de la Cruz, S., Cruz, J., Cabrera, J. H., & Abellán, M. (2019). Fatores relacionados à probabilidade de sofrer problemas de saúde mental em profissionais de emergência. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 27, e3144. https://doi.org/10.1590/1518-8345.3079-3144
Seção
Artigos Originais