Prevalência e perfil de fumantes: comparações na população psiquiátrica e na população geral

Palavras-chave: Tabagismo, Prevalência, Saúde Mental, Psiquiatria, Epidemiologia, Enfermagem Psiquiátrica

Resumo

Objetivos: identificar prevalência de fumantes entre a população psiquiátrica e a população geral; comparar o perfil pessoal, sociodemográfico e clínico dos fumantes e não fumantes da população psiquiátrica e da população geral; verificar as razões para fumar desses dois grupos populacionais. Método: estudo epidemiológico descritivoanalítico, de corte transversal, com 378 pacientes de três serviços: Ambulatório Saúde Mental, Hospital Psiquiátrico e Unidade Básica Saúde. Realizaram-se entrevistas com três questionários. Aplicaram-se testes qui-quadrado e KruskalWallis. Resultados: dos 378 participantes, 67% eram mulheres e 69% tinham mais de 40 anos. Identificada maior prevalência de fumantes entre homens, jovens, analfabetos, solteiros e recebedores de mais de um benefício do governo. Os fumantes prevaleceram entre os esquizofrênicos, pacientes crônicos, que utilizavam ≥ 3 psicofármacos e com histórico de ≥ 4 internações psiquiátricas e/ou tentativas suicídio. A principal razão alegada para fumar foi a melhora dos afetos negativos. Conclusão: a prevalência de fumantes é maior na população psiquiátrica (especialmente entre os pacientes graves) e entre os homens, jovens, solteiros e com prejuízos socioeconômicos. A principal razão para fumar é o alívio da tensão/relaxamento. O presente estudo fornece, aos enfermeiros e demais profissionais, conhecimento capaz de subsidiar o planejamento de intervenções do tabagismo na população brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-19
Como Citar
Oliveira, R., Santos, J., & Furegato, A. R. (2019). Prevalência e perfil de fumantes: comparações na população psiquiátrica e na população geral. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 27, e3149. https://doi.org/10.1590/1518-8345.2976.3149
Seção
Artigos Originais