O papel do apoio social no adoecimento psíquico de mulheres

Palavras-chave: Apoio Social, Atenção Primária à Saúde, Promoção da Saúde, Mulheres, Saúde Mental, Transtornos Mentais

Resumo

Objetivo: analisar a relação entre percepção de apoio social e sintomas emocionais e físicos associados a quadros psiquiátricos entre mulheres. Método: estudo transversal, quantitativo, realizado com uma amostra aleatória randomizada de 141 mulheres atendidas numa Unidade de Saúde da Família do munícipio de Ribeirão Preto/SP. Foram utilizados questionário sociodemográfico, Questionário de Suporte Social e Self Report Questionaire. Resultados: não houve associação entre as características sociodemográficas e o transtorno mental, mas entre aspectos como baixa renda e escolaridade. O exercício de profissões culturalmente consideradas de baixo prestígio suscitou algumas reflexões relacionadas à desigualdade de gênero. Houve diferença significativa nos escores de satisfação entre as mulheres que referiram ou não os sintomas de cansaço e tristeza e do número de apoiadores entre as que referiram ou não o sintoma de cansaço. Cônjuges e filhos foram os apoiadores mais mencionados e ter transtorno mental foi significativamente associado a não ter amigos na rede de apoio. Conclusão: questões relacionadas à equidade de gênero e à satisfação com o apoio social são aspectos importantes para a assistência. Para a promoção da saúde mental deve-se empreender esforços para que as mulheres se sintam mais conectadas e amparadas pelos apoiadores disponíveis em seu entorno social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-03-19
Como Citar
Gaino, L., Almeida, L., Oliveira, J., Nievas, A., Saint-Arnault, D., & Souza, J. (2019). O papel do apoio social no adoecimento psíquico de mulheres. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 27, e3157. https://doi.org/10.1590/1518-8345.2877.3157
Seção
Artigos Originais