O uso de indicadores para a gestão dos Serviços de Saúde Mental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1518-8345.4202.3409

Palavras-chave:

Indicadores Básicos de Saúde, Administração em Saúde P´ública, Serviços de Saúde Mental, Administração de Serviços de Saúde, Indicadores de Qualidade em Assistência à Saúde, Diretrizes para o Planejamento em Saúde

Resumo

Objetivo: identificar indicadores que possam ser utilizados na gestão dos Serviços de Saúde Mental. Método: revisão integrativa em que adotou-se a estratégia População, Conceito e Contexto para formular a seguinte questão norteadora: “Quais indicadores podem ser usados para a gestão dos serviços de saúde mental?”. Resultados: um total de 22 artigos foram incluídos e divididos em dois grupos principais: países com renda inicial alta (54%), bem como países de baixa e média renda (46%). Identificamos 5 estudos que experimentaram o uso de indicadores, 5 estudos que relataram implementação parcial, 9 estudos que não relataram uso ou implementação, 1 estudo sobre o processo de seleção de indicadores, 1 como piloto de implementação e um estudo final com uma discussão para implementação. Os países de alta renda também têm dificuldade para implementar indicadores de saúde mental. As principais dificuldades na adoção do uso de indicadores são a falta de serviços básicos de saúde mental, recursos financeiros, legislação, interesse político e diretrizes para sua gestão. Conclusão: é incomum encontrar uma comparação descritiva de programas de monitoramento de qualidade no nível de sistema na literatura técnico-científica relacionada a indicadores de saúde mental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-04-29

Como Citar

Lima, I. B. de ., Bernardi, F. A., Yamada, D. B., Vinci, A. L. T., Rijo, R. P. C. L. ., Alves, D., & Furegato, A. R. F. (2021). O uso de indicadores para a gestão dos Serviços de Saúde Mental. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 29, e3409. https://doi.org/10.1590/1518-8345.4202.3409

Edição

Seção

Artigos Originais