Efeito da mutualidade parental na qualidade de vida de mães de crianças com necessidades especiais de saúde

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1518-8345.4385.3423

Palavras-chave:

Enfermagem, Criança, Mães, Qualidade de Vida Relacionada à Saúde, Relações Familiares, Família

Resumo

Objetivo: analisar o efeito da mutualidade parental na qualidade de vida relacionada à saúde das mães cuidadoras de crianças com necessidades especiais de saúde. Método: estudo observacional, analítico, transversal e de abordagem quantitativa. Foram aplicados em 181 mães cuidadoras os seguintes instrumentos: The Medical Outcomes Study 36-Item Short Form e Family Management Measure (subescala Mutualidade parental). Na análise estatística, utilizou-se correlação de Spearman e regressão linear univariada e multivariada. Resultados: o escore total da mutualidade parental foi 30,8, indicando uma percepção satisfatória da mãe cuidadora sobre a forma como o casal compartilha as decisões com relação ao cuidado do filho. Na análise de regressão multivariada, a mutualidade parental manteve associação estatisticamente significante com os domínios dor, aspectos sociais e limitações emocionais da qualidade de vida relacionada à saúde (p=<0,001, 0,003, 0,002), respectivamente. Conclusão: a mutualidade parental exerce efeito positivo sob alguns domínios da qualidade de vida relacionada à saúde. Recomenda-se o planejamento de ações direcionadas ao fortalecimento da cumplicidade e conexão entre o casal, sobretudo nas questões relacionadas ao cuidado do filho com necessidades especiais de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-05-21

Como Citar

Baldini, P. R., Lima, B. J. de, Camilo, B. H. N., Pina, J. C., & Okido, A. C. C. . (2021). Efeito da mutualidade parental na qualidade de vida de mães de crianças com necessidades especiais de saúde. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 29, e3423. https://doi.org/10.1590/1518-8345.4385.3423

Edição

Seção

Artigos Originais