A residência multiprofissional em saúde da família como cenário para educação e práticas interprofissionais

Autores

  • Helo´´ísa Pimenta Arruda Araújo Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Departamento de Enfermagem, Botucatu, SP, Brasil; Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio Libanês, Saúde Corporativa, São Paulo, SP, Brasil. https://orcid.org/0000-0003-3583-4729
  • Lucas Cardoso dos Santos Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Departamento de Enfermagem, Botucatu, SP, Brasil; Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio Libanês, Saúde Corporativa, São Paulo, SP, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-7337-2759
  • Thiago da Silva Domingos Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Enfermagem, Departamento de Enfermagem Clínica e Cirúrgica, São Paulo, SP, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-1421-7468
  • Rúbia Aguiar Alencar Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Departamento de Enfermagem, Botucatu, SP, Brasil. http://orcid.org/0000-0002-6524-5194

DOI:

https://doi.org/10.1590/1518-8345.4484.3450

Palavras-chave:

Relações Interprofissionais, Atenção Primária à Saúde, Saúde da Família, Comunicação Interdisciplinar, Equipe de Saúde, Educação Interprofissional

Resumo

Objetivo: conhecer as experiências vivenciadas durante a residência por egressos de um Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família que puderam contribuir para o desenvolvimento da Educação Interprofissional e/ou Prática Colaborativa. Método: estudo qualitativo com residentes que ingressaram em 2017 em um Programa de Residência Multiprofissional de uma universidade pública brasileira, período em que a temática da interprofissionalidade foi implementada nas atividades da residência. Os dados foram coletados por meio de formulário eletrônico construído a partir do referencial teórico da educação interprofissional. A análise de conteúdo foi utilizada no processamento dos dados. Resultados: participaram nove residentes distribuídos entre as profissões de educação física, enfermagem, nutrição, odontologia, psicologia e serviço social, sendo cinco do sexo feminino e média etária de 28,4. Emergiram duas categorias: a Residência como cenário para a aprender com o outro e a Residência como cenário para compreender o papel do outro. Educação e prática interprofissionais oportunizaram o desenvolvimento de competências colaborativas potencializando o trabalho em equipe e interprofissional. Conclusão: a lógica multiprofissional foi evidenciada na prática do residente e a inserção gradual de atividades como discussões de caso, atendimentos compartilhados e ações intersetoriais alinhadas ao referencial teórico-metodológico da interprofissionalidade favoreceu uma aproximação ao trabalho interprofissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2021-06-28

Como Citar

Araújo, H. P. A., Santos, L. C. dos ., Domingos, T. da S., & Alencar, R. A. (2021). A residência multiprofissional em saúde da família como cenário para educação e práticas interprofissionais. Revista Latino-Americana De Enfermagem, 29, e3450. https://doi.org/10.1590/1518-8345.4484.3450

Edição

Seção

Artigos Originais