Perfil de doadores de aférese no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.rmrp.2021.168490

Palavras-chave:

Aférese terapêutica, Suprimento de aférese, Aférese para doação, Reação de transfusão, Eventos adversos nas doações de aférese

Resumo

Os serviços de hemoterapia desempenham um papel fundamental na atração de doadores e no fornecimento de sangue seguro à população. No entanto, o recrutamento e a retenção desses doadores ainda representam um grande desafio. Objetivo: Avaliar o perfil dos doadores de hemocomponentes por aférese na Unidade de Transfusão do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes - UFAL, bem como conhecer os parâmetros hematológicos pré e pós-doação, a ocorrência dos principais eventos adversos relacionados à procedimento e as dificuldades enfrentadas pelo doador. Método: Estudo observacional transversal. Foram analisadas 160 fichas de doadores de aférese de março de 2017 a junho de 2018. Os dados foram tabulados no programa Excel e analisados para determinar os objetivos. Resultados: A maioria dos doadores era do sexo masculino (93,13%), com idade entre 25 e 40 anos (48,75%) e parda (25,62%). Houve uma leve prevalência de solteiros (49,37%) e 73,75% eram de Maceió. A fenotipagem ABO e Rh mais prevalente foi O+ (39,3%). A maioria dos procedimentos foi de coleta simples de plaquetas (75,60%) e a ocorrência de eventos adversos durante as doações foi de 30,63%. Conclusão: A avaliação do perfil do doador de aférese e o conhecimento dos possíveis efeitos colaterais relacionados ao procedimento proporcionaram uma melhor compreensão sobre esse tipo de doação e podem ajudar a melhorar os processos de captura e retenção desses indivíduos, minimizando os efeitos da falta de sangue para a população Alagoana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Rodrigues R.S.M, Reibnitz K.S. Estratégias de Captação de Doadores de Sangue: Uma Revisão Integrativa da Literatura. Texto & Contexto Enferm. 2011;20(2):384- 91. Available from: https://doi.org/10.1590/S0104- 07072011000200022

Cullought J.M. Introduction to Apheresis Donations. Including History and General Principles in Apheresis: Principle and Pratice. USA; 1997.

Barbosa M.H, da Silva K.F.N, Coelho D.Q, Tavares J. L, Da Cruz L. F, Kanda M. H. Risk fatores associated with the occurrence of adverse events in plateletpheresis donation. Rev. Bras. Hematol. Hemoter. 2014;36(3):191-95. Available from: https://doi.org/10.1016/j.bjhh.2014.03.008

Teixeira R. A. Contextualização da Captação de doadores na hemoterapia brasileira. In: Brasil, Ministério da Saúde. Manual de orientações para a promoção da doação voluntária de sangue. 1th ed, Brasília: Ministério da Saúde; 2015, p. 7-19. Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_orientacoes_promocao_doacao_voluntaria_sangue.pdf

Brasil Portaria nº 158, de 04 de fevereiro de 2016, Seção 1, p 37 Redefine o regulamento técnico de procedimentos hemoterápicos. Publicada no Diário Oficial da União de nº 25 05/02/2016; 2016.

Santis C. G, Costa T. D. Manual de medicina transfusional. Ubiali EA, editor, São Paulo: 2009.

Borges T. S, Chaves J. M, Vidigal D. C. Cadernos Hemominas: assistência de enfermagem na coleta de sangue do doador e na hemotransfusão. Fundação Hemominas, Belo Horizonte, 2004.

Fundação Hemominas. Manual de normas e procedimentos de atendimento ao doador. Belo Horizonte (MG): Fundação Hemominas; 2012.

Ferreira O, Martinez E. Z, Mota C. A, Silva A. M. Avaliação do conhecimento sobre hemoterapia. Rev. Bras. Hematol. Hemoter. 2007;29(2):160-67. Available from: https:// doi.org/10.1590/S1516-84842007000200015

Das S. S, Chaudhary R. K, Shukla J. S. Factors influencing yield of plateletpheresis using intermitente flow cell separator. Clin Lab. Haematol. 2005;27(5):316-19. Available from: https://doi.org/10.1111/j.1365-2257.2005.00714.x

Brasil. Guia para o uso de Hemocomponentes. Brasília: Editora Saúde, 2014

Heal J. M, Blumberg N. Optimazing platelet transfusion therapy. Blood Rev. 2004;18(3):149-65. Available from: https://doi.org/10.1016/S0268-960X(03)00057-2

Wollersheim J, Dautzenberg M, Griendt A, Sybesma B. Donor selection criteria to maximize double platelet products (DPP) by platelet apheresis. Transfus Apher Sci. 2006;34(2):179-86. Available from: https://doi.org/10.1016/j.transci.2005.12.004

Tomita T, Takayanagi M, Kiwada K, Mieda A, Takahashi C, Hata T. Vasovagal reactions in apheresis donors. Transfusion. 2002; 42(12):1561-66. Available from: https://doi.org/10.1046/j.1537-2995.2002.00241.x

Guo N, Wang J, Ness P, Yao F, Dong X, Bi X, et al. Demographicsof apheresis platelet donors in five blood centers in China. Transfusion. 2012;52(3):560-66. Available from: https://doi.org/10.1111/j.1537-2995.2011.03328.x

Charbonneau J, Cloutier Marie-Soleil, Carrier É. Whole blood and apheresis donors in Quebec, Canada: Demographic differences and motivations to donate. Transfus. Apher. Sci. 2015;53(3):320-28. Availablefrom: https://doi.org/10.1016/j.transci.2015.06.001

Morsing K. S. H, Peters A. L, Van B. J. D, Vlaar A. P. J. The role of endothelium in the onset of antibody-mediated TRALI. Blood Rev. 2018;32(1):1-7. Available from: https://doi. org/10.1016/j.blre.2017.08.003

Croccos I, Franchini M, Garozzo G, Gandini A. R. Adverse reactions in blood and apheresis donor: Experience from two Italian transfusion centers. Blood Transf. 2009; 7(1):35-8. Available from: https://dx.doi.org/ 10.2450%2F2008.0018-08

Downloads

Publicado

2021-10-01

Como Citar

1.
Loureiro LPL de A, Zielak S de L, Almeida IL de HG, Barbosa KL, Araújo CPLC de. Perfil de doadores de aférese no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 1 de outubro de 2021 [citado 19 de janeiro de 2022];54(2):e-168490. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/168490

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share