Manejo das complicações agudas da doença falciforme

Autores

  • Denise Menezes Brunetta Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Diego V. Clé Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Tissiana M. Haes Área de Neurologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Jarbas S. Roriz-Filho Universidade de Fortaleza
  • Julio C. Moriguti

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v43i3p231-237

Palavras-chave:

Doença falciforme. Anemia falciforme. Crise vaso-oclusiva. Síndrome Torácica Aguda.

Resumo

Anemia falciforme (HbSS) é uma doença autossômica recessiva caracterizada pela herança homozigota da hemoglobina S (HbS). Clinicamente apresenta-se com anemia hemolítica e vaso-oclusão. O termo doença falciforme engloba a anemia falciforme e heterozigozes compostas com hemoglobina S, como S? talassemia e hemoglobinopatia SC, além de outras associações menos comuns. São várias as complicações agudas na doença falciforme: crises vaso-oclusivas, infecções por microorganismos encapsulados, principalmente do trato respiratório e septicemia, síndrome torácica aguda, sequestro esplênico, priapismo, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e crise aplástica. O conhecimento das intercorrências na Doença Falciforme é de extrema importância para todos os níveis de atendimento destes pacientes. A detecção precoce das complicações possibilita tratamento adequado e diminuição da morbimortalidade relacionada a elas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Menezes Brunetta, Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Médica Assistente da Área de Clínica Médica do Hospital Estadual de Ribeirão Preto.

Médica Assistente da Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto.

Pós-graduanda da Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Diego V. Clé, Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Ex-Médico Assistente da Clínica Médica do Hospital Estadual de Ribeirão Preto.

Pós-graduando da Área de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Tissiana M. Haes, Área de Neurologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Médica Assistente da Área de Clínica Médica do Hospital Estadual de Ribeirão Preto.

Pós-graduanda da Área de Neurologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Jarbas S. Roriz-Filho, Universidade de Fortaleza

Ex-Médico Assistente da Clínica Médica do Hospital Estadual de Ribeirão Preto.

Professor Doutor da Faculdade de Medicina da Universidade de Fortaleza

Julio C. Moriguti

Diretor de Atividades Clínicas do Hospital Estadual de Ribeirão Preto e Professor Livre-Docente da Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

2010-09-30

Como Citar

1.
Brunetta DM, Clé DV, Haes TM, Roriz-Filho JS, Moriguti JC. Manejo das complicações agudas da doença falciforme. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de setembro de 2010 [citado 27 de outubro de 2021];43(3):231-7. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/180

Edição

Seção

Capítulos
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2