Percepção de enfermeiros e enfermeiras sobre o machismo na enfermagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.rmrp.2023.203461

Palavras-chave:

Androcentrismo, Sexismo, Feminismo, Enfermagem

Resumo

Objetivo: Conhecer a percepção dos(as) docentes de uma instituição de ensino superior, que atuam na assistência de enfermagem sobre o machismo no seu ambiente de trabalho. Diante disso a questão norteadora desta pesquisa foi: Qual a percepção dos(as) docentes sobre o machismo no seu ambiente de trabalho? Métodos: Pesquisa descritiva e exploratória, de abordagem qualitativa, realizada com profissionais da enfermagem, docentes de uma faculdade particular da capital de Alagoas. Os dados foram primários, coletados através de um formulário eletrônico, elaborado pelas pesquisadoras, para análise qualitativa das informações foi adotada a análise de conteúdo de Bardin. Pesquisa aprovada pelo Comitê de Ética com nº de parecer: 4.719.368 Resultados: Foram participantes do estudo 16 docentes do curso de enfermagem, que referiram em sua maioria já ter sofrido ou presenciado situações machistas durante a assistência. Conclusão: A partir dessa pesquisa observou-se que ainda existe machismo na assistência, por parte de profissionais e pacientes. Parte dos docentes participantes deste estudo alegaram já ter sofrido ou presenciados situações de sexismo e todos acordaram em relação a interferência na eficácia da assistência. Sendo necessárias ações de conscientização destes profissionais e do público em geral, abrangendo também os pacientes.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Pamella Semiramys Silvestre Silva, Faculdade Estácio de Alagoas, Messias, (AL), Brasil

    Graduada em Enfermagem

  • Mirian Rayle de Oliveira Nascimento, Faculdade Estácio de Alagoas, Messias, (AL), Brasil

    Graduada em Enfermagem

  • Maria Violeta dos Santos Almeida, Faculdade Estácio de Alagoas, Messias, (AL), Brasil

    Graduada em Enfermagem

  • Patrícia Maria da Silva Rodrigues , Faculdade Estácio de Alagoas, Messias, (AL), Brasil

    Especialista em Enfermagem obstétrica

Referências

SALES, Orcélia Pereira et al. Gênero masculino na enfermagem: estudo de revisão integrativa. Revista Humanidades e Inovação, [S.L], v. 5, n. 11, p. 277-288, dez. 2018. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/index. Acesso em: 10 mai. 2021.

SILVA, Raimunda Magalhães da et al. Estudos qualitativos: Enfoques Teóricos e Técnicas de Coleta de Informações. Sobral: Edições Uva, 2018. Disponível em: https://portais.univasf.edu.br. Acesso em: 19 nov. 2020.

CÔRTES, Janaina Ribas et al. A educação machista e seu reflexo como forma de violência institucional. In: Seminário Internacional de Educação Mercosul, não use números Romanos ou letras, use somente números Arábicos., 2015, [S.L]. [S.L]: Unicruz, p. 1-10, 2015. Disponível em: https://home.unicruz.edu.br/mercosul/. Acesso em: 10 jun. 2021.

SANTOS, Betânia Maria Pereira dos. A face feminina na linha de frente contra a pandemia de COVID-19. Nursing (São Paulo), [S.L.], v. 24, n. 275, p. 5480-5483, 9 abr. 2021. MPM Comunicação. Disponível em: http://www.revistas.mpmcomunicacao.com.br/index.php/revistanursing/index. Acesso em: 10 mai. 2021.

POIARES, Izabela Rodrigues; RIBEIRO, Mariana Borba. Representação social da enfermeira no Brasil contemporâneo. Revista Vernáculo, Paraná, v. 44, n. 44, p. 103-127, ago. 2019. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/vernaculo. Acesso em: 10 mai. 2021.

SIQUEIRA, Dirceu Pereira; SAMPAIO, Ana Julia Fernandes. Os direitos da mulher no mercado de trabalho: da discriminação de gênero à luta pela igualdade. Revista Direito em Debate, [S.L.], v. 26, n. 48, p. 287, 28 dez. 2017. Editora Unijui. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/revistadireitoemdebate Acesso em: 10 mai. 2021.

SÉ, Aline Coutinho Sento et al. VIOLÊNCIA FÍSICA, ABUSO VERBAL E ASSÉDIO SEXUAL SOFRIDOS POR ENFERMEIROS DO ATENDIMENTO PRÉ-HOSPITALAR. Enfermagem em Foco, [S.L], v. 11, n. 6, p. 135-142, jan. 2021. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/4087. Acesso em: 08 nov. 2021.

DRESCH, Liciane da Silva Costa et al. A SAÚDE MENTAL DO ENFERMEIRO FRENTE À PANDEMIA COVID-19. Enfermagem em Foco, [S.L], v. 11, n. 6, p. 14-20, jan. 2021. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/3675/1050. Acesso em: 08 nov. 2021.

RODRIGUES, Stephane Carvalho. A liderança feminina no mercado de trabalho. Revista Digital de Administração Faciplac, Distrito Federal, v. 1, n. 4, p. 1-12, jan. 2015. Disponível em: http://revista.faciplac.edu.br/index.php/REAF. Acesso em: 10 mai. 2021.

Publicado

2023-12-18

Edição

Seção

Artigo Original

Como Citar

1.
Silva PSS, Nascimento MR de O, Almeida MV dos S, Rodrigues PM da S. Percepção de enfermeiros e enfermeiras sobre o machismo na enfermagem. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 18º de dezembro de 2023 [citado 20º de maio de 2024];56(4):e-203461. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/203461