O impacto da obesidade abdominal sobre os níveis plasmáticos de lípides nos idosos

Autores

  • Daniela Tiemi Nagatsuyu Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo – FMRP-USP
  • Eny K. Uemura Moriguti Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Karina Pfrimer Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Paulo Fernandes Formighieri Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Nereida Kilza da Costa Lima Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Eduardo Ferriolli Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo
  • Julio César Moriguti Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v42i2p157-163

Palavras-chave:

Colesterol. Circunferência Abdominal. Obesidade. Triglicérides. Idoso.

Resumo

Modelo do Estudo: estudo de prevalência. Introdução : Há relatos do aumento da prevalência de dislipidemias com o envelhecimento. Há poucos estudos associando a obesidade centrípeta com a dislipidemia e há, ainda, que se determinar a real influência da obesidade abdominal sobre os níveis plasmáticos de lípides em idosos. Objetivo : Avaliar a possível associação entre a medida da circunferência abdominal, marcadora de gordura visceral, e os níveis de lípides no sangue. Métodos: O estudo foi realizado em 98 pacientes com 60 a 79 anos de idade, moradores do Distrito Oeste da cidade de Ribeirão Preto, sendo que 58 eram mulheres. A idade média dos voluntários foi de 66,3 anos. Foram colhidos os seguintes dados: circunferência abdominal, circunferência do quadril, triglicérides, colesterol total e HDL colesterol. A circunferência abdominal foi o parâmetro para a obesidade centrípeta.Resultados:  Não houve associação entre colesterol total e circunferência abdominal (p = 0,88). Quando separamos pelo gênero verificamos que também não houve associação (p=0,73 e p=0,60 para homens e mulheres, respectivamente). A associação entre triglicérides e circunferência abdominal foi significativa (p<0,0001), mas ao separar por gêneros, houve associação entre triglicérides e circunferência abdominal nas mulheres (p=0,002) enquanto que nos homens não houve associação (p=0,07). Houve associação negativa entre HDL e circunferência abdominal (p=0,018), porém quando os gêneros foram analisados separadamente a associação entre HDL e circunferência abdominal não foi significativa (p=0,40 e p=0,07 para homens e mulheres, respectivamente). Conclusão: Provavelmente, em idosos, o risco cardiovascular advindo da obesidade centrípeta não tem na sua etiologia, exclusivamente, o aumento de lípides do sangue.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Tiemi Nagatsuyu, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo – FMRP-USP

Aluna de Iniciação Científica (Bolsista PIBIC), Graduação em Medicina, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo – FMRP-USP

Eny K. Uemura Moriguti, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Nutricionista do Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Karina Pfrimer, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Pós-graduando do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Paulo Fernandes Formighieri, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Pós-graduando do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Nereida Kilza da Costa Lima, Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Docente da Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Eduardo Ferriolli, Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Docente da Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Julio César Moriguti, Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Docente da Divisão de Clínica Médica Geral e Geriatria da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Downloads

Publicado

2009-06-30

Como Citar

1.
Nagatsuyu DT, Moriguti EKU, Pfrimer K, Formighieri PF, Lima NK da C, Ferriolli E, Moriguti JC. O impacto da obesidade abdominal sobre os níveis plasmáticos de lípides nos idosos. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de junho de 2009 [citado 2 de agosto de 2021];42(2):157-63. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/211

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)