QUALIDADE DE VIDA DE DEFICIENTES VISUAIS

Autores

  • Zélia Z L C Bittencourt
  • Eduardo Luiz Hoehne Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v39i2p260-264

Palavras-chave:

Qualidade de Vida. Questionário. Baixa Visão. Cegueira. Reabilitação.

Resumo

Estudo exploratório analítico. Objetivo: Avaliar a qualidade de vida de deficientes visuais em Programa de Reabilitação de um serviço universitário. Métodos: O estudo foi realizado nos meses de outubro e novembro de 2004, com 16 deficientes visuais adolescentes e adultos acompanhados em programa de reabilitação, dos quais 10 tinham baixa visão e 6 eram cegos. Para a avaliação da qualidade de vida foi utilizada a versão em português do World Health Organization Quality of Life (WHOQOL– Bref). Na análise estatística utilizou-se o programa SPSS com escores transformados de quatro a 20. As medianas dos escores de cada domínio foram comparadas e consideradas significativas se “p” fosse menor ou igual a 5%. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados : Dos 16 deficientes estudados 50% eram do sexo masculino, idade variando de 18 a 61 anos, média de 38 anos. A avaliação dos diferentes itens do WHOQOL-Bref não mostrou diferença estatisticamente significante entre os pacientes com baixa visão e os cegos. O estudo revelou melhor qualidade de vida nos domínios psicológico (15,66), e físico (15,14). Nas questões gerais o escore global foi 14,00. Conclusão: Os resultados apontam para uma boa percepção de qualidade de vida nos aspectos físicos e psicológicos e menor percepção nos domínios das relações sociais e do meio ambiente, provavelmente decorrentes da situação sócio-estruturais e culturais dos pacientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zélia Z L C Bittencourt

 

Docente. CEPRE e Curso de Fonoaudiologia.

Eduardo Luiz Hoehne, Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP

 

Estatístico. Departamento de Medicina Preventiva e Social. Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas  - UNICAMP

 

Downloads

Publicado

2006-06-30

Como Citar

1.
Bittencourt ZZLC, Hoehne EL. QUALIDADE DE VIDA DE DEFICIENTES VISUAIS. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de junho de 2006 [citado 26 de setembro de 2021];39(2):260-4. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/383

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)