O cuidar em situação de morte

algumas reflexões

Autores

  • Luciana G. A. Souza Faculdade de Ciências Humana de Aguaí
  • Magali R. Boemer Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - EERP/USP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v38i1p49-54

Palavras-chave:

Morte. Profissional de Saúde. Relações de Cuidado.

Resumo

A percepção das vivências de morte e morrer tem sofrido transformações ao longo da história, passando de uma experiência tranqüila e até mesmo desejada a uma possibilidade impregnada de angústias e que deve ser evitada a todo custo. Neste contexto, os profissionais de saúde têm uma responsabilidade grande em discutir e refletir sobre a questão de modo que possam oferecer um cuidado autêntico e compromissado com o ser humano, em sua plenitude. Este trabalho se propõe a discutir, a partir da perspectiva da fenomenologia de Heidegger, a questão da morte como parte inerente à existência humana, atentando para a necessidade de que se compreendam as relações de cuidado e as formas de relacionamento humano de modo que se possibilite o preparo dos profissionais de saúde para compartilhar com os pacientes de um momento existencial que pode e deve ser vivido com dignidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana G. A. Souza, Faculdade de Ciências Humana de Aguaí

Psicóloga. Docente da Faculdade de Ciências Humana de Aguaí – SP

Magali R. Boemer, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - EERP/USP

Docente Aposentada. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - EERP/USP

 

Downloads

Publicado

2005-03-30

Como Citar

1.
Souza LGA, Boemer MR. O cuidar em situação de morte: algumas reflexões. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de março de 2005 [citado 27 de janeiro de 2023];38(1):49-54. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/424

Edição

Seção

Capítulos
Bookmark and Share