Analgesia pós-operatória: Comparação entre Bloqueio Interpleural e Anestesia Peridural

Autores

  • Taylor B. Schnaider Universidade do Vale do Sapucaí (FMUNIVAS)
  • Roberta L.F. Pereira Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVAS
  • Antonio M. Vieira Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVAS

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v44i3p276-282

Palavras-chave:

Analgesia Epidural. Analgesia Interpleural. Anestésicos Locais.

Resumo

Modelo: Pesquisa clínica, aleatorizada, prospectiva e duplo-encoberta. Objetivo: Essa pesquisa objetivoucomparar a eficácia do bloqueio interpleural e da anestesia peridural, associados à anestesia geral, nocontrole da dor pós - operatória de cirurgias de abdome superior. Metodologia: Participaram da pesquisa 80 pacientes alocados em 8 grupos(G) (n=10), de ambos os gêneros, idade variando de 18 a 50anos, peso entre 50 e 100 kg, estado físico ASA P1 e P2, submetidos à colecistectomia por via subcostal,sob bloqueios interpleural(I) ou peridural(P) associados à anestesia geral. Foram administradas:levobupivacaína (L) 0,5% (100 mg) com adrenalina (5 µg.mL-1) ou ropivacaína (R) 0,75% (150 mg),morfina (M) (3 mg) e clonidina (C) (3 µg.kg-1) ou dextrocetamina (K) (0,5 mg.kg-1), por via interpleural, aonível EIC7, na linha axilar média, com agulha de Tuohy 17G; os mesmos fármacos foram injetados, porvia peridural, ao nível T12-L1, com agulha de Tuohy 17G. A indução da anestesia geral foi realizada com aadministração de etomidato (0,2 mg.kg-1), alfentanil (30 µg.kg-1) e rocurônio (0,6 mg.kg-1) e a manuten-ção com oxigênio e isoflurano (0,5vol% a 3,0vol%). A analgesia pós-operatória, analisada pela EscalaVerbal Analógica de Dor, foi observada às 6h, 12h, 18h e 24h após o término do ato operatório.Resultados: Até 6 horas após o término do ato operatório, 14 pacientes sob bloqueio interpleural e 7 sobanestesia peridural apresentaram dor; no período entre 6 e 12 horas, 32 pacientes sob bloqueiointerpleural e 14 sob anestesia peridural apresentaram dor; no período entre 12 e 18 horas, 34 pacientes sob bloqueio interpleural e 21 sob anestesia peridural apresentaram dor; no período entre 18 e 24horas, 36 pacientes sob bloqueio interpleural e 25 sob anestesia peridural apresentaram dor. Observou-se diferença estatística significante entre as técnicas, nos tempos 6-12h, 12-18h e 18-24h. Oitopacientes sob bloqueio interpleural e três sob anestesia peridural necessitaram administração deopióide. Conclusões: Ocorreu diminuição na intensidade da dor e na solicitação de analgésicos nopós-operatório, com as técnicas utilizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Taylor B. Schnaider, Universidade do Vale do Sapucaí (FMUNIVAS)

Docente, Departamento de Clínica Cirúrgica. Responsável pelasDisciplinas de Anestesiologia e Metodologia Científica da Faculdade de Medicina da Universidade do Vale do Sapucaí (FMUNIVAS), Pouso Alegre, MG, Brasil.

Roberta L.F. Pereira, Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVAS

Ex-Residente (ME3) do Centro de Ensino e Treinamento doServiço de Anestesiologia do Hospital das Clínicas da Universidade do Vale do Sapucaí -  UNIVAS

Antonio M. Vieira, Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVAS

Docente, Departamento de Fisiologia, Morfologia e Patologia.Responsável pela Disciplina de Farmacologia da FM-UNIVAS.Co-Responsável pelo CET/SBA de Pouso Alegre.

Downloads

Publicado

2011-10-30

Como Citar

1.
Schnaider TB, Pereira RL, Vieira AM. Analgesia pós-operatória: Comparação entre Bloqueio Interpleural e Anestesia Peridural. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de outubro de 2011 [citado 9 de fevereiro de 2023];44(3):276-82. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/47436

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share