Associação entre doenças crônicas em adultos e redução dos níveis de atividade física

Autores

  • Bruna Camilo Turi Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP - Presidente Prudente
  • Jamile Sanches Codogno Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP - Rio Claro
  • Rômulo Araújo Fernandes Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE
  • Henrique Luiz Monteiro Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP - Bauru

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v44i4p389-395

Palavras-chave:

Atividade física, diabetes mellitus, hipertensão arterial

Resumo

Modelo do estudo: Estudo de prevalência. Objetivo: Descrever a ocorrência das doenças mais frequentes que acometem portadores de hipertensão arterial (HAS) e/ou diabetes mellitus (DM), usuários deUnidade Básica de Saúde (UBS) e associar a ocorrência das duas doenças com o nível de atividadefísica. Métodos: Estudo transversal envolvendo 222 indivíduos portadores de hipertensão arterial e/oudiabetes mellitus, de ambos os sexos e usuários de duas UBS da cidade de Bauru/SP. Foram analisados prontuários clínicos dos pacientes para verificação e constatação da ocorrência de doenças. Pesocorporal e estatura foram aferidos para classificação do estado nutricional e foi aplicado questionáriopara verificar o nível de atividade física. O teste qui-quadrado foi utilizado para analisar existência deassociações e a regressão logística binária expressou a magnitude das mesmas. As comparaçõesforam consideradas significativas quando p < 0,05. Resultados: A amostra teve predominância demulheres (64%), pessoas com obesidade (42,3%) e sedentarismo (78,8%). As doenças de maiorocorrência entre os pacientes hipertensos e diabéticos foram a hipercolesterolemia (31,5%), seguidapela artrite/artrose (23,8%) e lombalgia (23.8%). Houve associação significativa entre indicadores deprática de atividades físicas no lazer (intensidade, tempo semanal de prática e engajamento prévio)com menor ocorrência de doenças metabólicas. Independente de variáveis de confusão, indivíduosdiabéticos e diabéticos com hipertensão tiveram chances aumentados de apresentar comportamentosedentário. Conclusão: Os resultados sugerem que o acometimento de pacientes hipertensos e/oudiabéticos por comorbidades está associado às altas taxas de inatividade física e, conseqüentemente,ao aumento do número de agravos associados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Camilo Turi, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP - Presidente Prudente

Mestrando. Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia. Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP - Presidente Prudente

Jamile Sanches Codogno, Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP - Rio Claro

Doutorando, bolsista CAPES. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Motricidade. Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP - Rio Claro - Bolsista Capes

Rômulo Araújo Fernandes, Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE

Professor Doutor. Universidade do Oeste Paulista, UNOESTE -Presidente Prudente

Henrique Luiz Monteiro, Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP - Bauru

Departamento de Educação Física. Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP - Bauru

Downloads

Publicado

2011-12-30

Como Citar

1.
Turi BC, Codogno JS, Fernandes RA, Monteiro HL. Associação entre doenças crônicas em adultos e redução dos níveis de atividade física. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de dezembro de 2011 [citado 15 de agosto de 2022];44(4):389-95. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/47450

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)