Mecanismos de formação de edemas

Autores

  • Eduardo Barbosa Coelho Departamento de Clínica Médica. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FMRP/USP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v37i3/4p189-198

Palavras-chave:

Edema, fisiopatologia. Fibrose. Nefrite. Síndrome. Síndrome Nefrótica. Insuficiência Cardíaca.

Resumo

Edema é definido como acúmulo de fluido no espaço intersticial. Nesta revisão, discutem-se os mecanismos formadores de edemas localizados e dos grandes edemas (generalizados), assim como aspectos semiológicos, empregados em seu diagnóstico diferencial. São detalhados os mecanismos patofisiológicos dos edemas cardíaco, cirrótico e renal (síndromes nefrítica e nefrótica) com destaque para as alterações dos mecanismos de controle do volume arterial efetivo.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Eduardo Barbosa Coelho, Departamento de Clínica Médica. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FMRP/USP

    Docente. Disciplina de Nefrologia. Departamento de Clínica Médica. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - FMRP/USP

Downloads

Publicado

2004-12-30

Edição

Seção

Simpósio: Semiologia

Como Citar

1.
Coelho EB. Mecanismos de formação de edemas. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30º de dezembro de 2004 [citado 23º de julho de 2024];37(3/4):189-98. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/496