Soropositividade para sífilis em amostras sanguíneas, procedentes de quatro regiões (136 bairros) da cidade de Ribeirão Preto - SP

Autores

  • Kunimi Hashizume Costa Mendes Instituto Adolfo Lutz de Ribeirão Preto
  • Geraldo Duarte Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Departamentos de Ginecologia e Obstetrícia
  • Elucir Gir Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto. Departamento de Enfermagem Geral e Especializada
  • Yolanda A. Aleixo Instituto Adolfo Lutz de Ribeirão Preto
  • Divani M. Capuano Instituto Adolfo Lutz de Ribeirão Preto

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v29i1p123-129

Palavras-chave:

Sífilis, Sorodiagnóstico da Sífilis

Resumo

Avaliou-se a demanda de solicitação sorológica para sífilis (VDRL e FTA Abs), considerando-se a idade e sexo dos pacientes e freqüência de soropositividade de acordo com a Área Distrital de Saúde (ADS), responsável pelo atendimento médico. Um total de 16127 amostras, oriundas de 4 ADS (136 bairros de Ribeirão Preto) foram submetidas ao VDRL, confirmando-se o resultado com o FTA-Abs. O percentual de VDRL falsos positivos foi de 9,0% . Considerando os resultados do FTA-Abs, concluiu-se que as freqüências de amostras positivas para sífilis foi de 9,5%. A ADS que apresentou a maior freqüência de positividade foi a Central, provavelmente por ser uma região onde há maior concentração de profissionais do sexo. Notou-se, também, um elevado número de resultados falsos positivos entre as amostras oriundas da ADS Sumarezinho, levantando questões epidemiológicas e laboratoriais de realce. Houve nítido aumento de solicitações das reações sorológicas para diagnóstico de sífilis, considerando o quadriênio 1989-1992. Apesar do aumento no número de diagnósticos, o percentual de soropositividade para sífilis reduziu, consideravelmente, de 1989 para 1992. Aventa-se que essa redução possa refletir o empenho multidisciplinar nas campanhas de educação em saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1996-03-30

Como Citar

1.
Mendes KHC, Duarte G, Gir E, Aleixo YA, Capuano DM. Soropositividade para sífilis em amostras sanguíneas, procedentes de quatro regiões (136 bairros) da cidade de Ribeirão Preto - SP. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de março de 1996 [citado 28 de julho de 2021];29(1):123-9. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/720

Edição

Seção

Artigo Original
Bookmark and Share

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)