Infecção em UTI

Autores

  • Cid Marcos Nascimento David Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro; Associação de Medicina Intensiva Brasileira.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v31i3p337-348

Palavras-chave:

Infecção. Antibióticos. Infecção Hospitalar. Infecções Comunitárias Adquiridas. Unidade de Terapia Intensiva.

Resumo

As infecções, de origem comunitária ou nosocomial, constituem-se numa das principais causas de mortalidade dos pacientes críticos, internados nas Unidades de Terapia Intensiva. O aumento de sua incidência e o aparecimento de potentes mecanismos de virulência por parte dos microorganismos têm sido relacionados ao incremento da resistência desses microorganismos aos antibióticos de largo espectro. Este artigo revisa alguns dos aspectos que envolvem as diferentes infecções, apresentadas pelos pacientes críticos, assim como aborda as controvérsias sobre a antibioticoterapia, utilizada no combate dos patógenos mais freqüentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cid Marcos Nascimento David, Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro; Associação de Medicina Intensiva Brasileira.

Docente do Departamento de Clínica Médica e Coordenador da Pós-graduação em Medicina Intensiva da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro; Presidente da Associação de Medicina Intensiva Brasileira.

Downloads

Publicado

1998-09-30

Como Citar

1.
David CMN. Infecção em UTI. Medicina (Ribeirão Preto) [Internet]. 30 de setembro de 1998 [citado 31 de julho de 2021];31(3):337-48. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/7680

Edição

Seção

Simpósio: Medicina Intensiva: I. Infecção e Choque
Bookmark and Share