Exercício físico como pró-oxidante

  • Benedito Pereira
Palavras-chave: Estresse oxidativo, Oxi-radicais, Consumo de oxigênio, Treinamento físico, Metabolismo, Antioxidantes, Lactato, Ciclo de purinas, Amônia, Ferro, Cobre, Superóxido dismutase, Catalase, Glutationa peroxidase, Peroxidação lipídica

Resumo

O oxigênio consumido pelos organismos é reduzido à água de maneira tetravalente no interior das mitocôndrias celulares. Esta reação é catalisada pela enzima citocromo oxidase sem a liberação de oxiradicais (superóxido [ 0 2‘1 e hidroxil [O H ]) e peróxido de hidrogênio (H20 2). Entretanto, uma pequena percentagem deste oxigênio sofre redução unieletrônica no interior das células gerando estas espécies químicas altamente reativas e tóxicas, denominadas espécies reativas de oxigênio (EROs). Existem evidências de que o exercício físico ou o treinamento estimulam as principais vias metabólicas envolvidas na formação de EROs, a saber: respiração mitocondrial. degradação de bases purínicas seguida de oxidação pela xantina oxidase citoplasmática e o envolvimento de ferro e cobre. Em paralelo, observa-se queda das proteções enzimáticas e químicas do organismo contra EROs nesta condição. Como conseqüência, foi demonstrado lesões oxidativas por EROs acima do normal nos tecidos e órgãos de animais e humanos submetidos ao exercício físico ou treinamento. Nosso objetivo neste trabalho é revisar as principais evidências favoráveis a formação de EROs no organismo pelo exercício físico e treinamento, disponíveis na literatura especializada nesta área

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Benedito Pereira
Mestre em Bioquímica pelo Departamento de Bioquímica, Instituto de Química da Universidade de São Paulo
Publicado
1994-12-20
Como Citar
Pereira, B. (1994). Exercício físico como pró-oxidante. Revista Paulista De Educação Física, 8(2), 77-89. https://doi.org/10.11606/issn.2594-5904.rpef.1994.138437
Seção
Não Definida