Baixada Santista ou Costa da Mata Atlântica? Eis a questão: identificação da percepção do visitante sobre a marca Costa da Mata Atlântica

Autores

  • Cinthia Rolim de Albuquerque Meneguel Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – câmpus Cubatão Universidade do Vale do Itajaí http://orcid.org/0000-0002-9457-6654
  • Gabriela Toaiari Rodrigues Farinha Cordeiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – câmpus Cubatão
  • Paola Silva de Deus Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – câmpus Cubatão

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v27i3p500-523

Palavras-chave:

Baixada Santista, Costa da Mata Atlântica, Marca, Turismo, Notoriedade

Resumo

A Região Metropolitana da Baixada Santista é composta de nove cidades e, como estratégia de marketing, o selo turístico Costa da Mata Atlântica foi criado para identificar mais facilmente a região. A pesquisa, de caráter descritivo e  exploratório, teve como objetivo geral identificar o conhecimento do visitante frente à marca Costa da Mata Atlântica, assim como em relação à terminologia usual “Baixada Santista”. Por meio da aplicação de 130 questionários semiestruturados e baseando-se na fundamentação teórica sobre notoriedade de uma marca, identificou-se como resultado que o termo “Baixada Santista” é mais reconhecido entre os visitantes do que a marca Costa da Mata Atlântica. Portanto, ações relacionadas à estratégia de marketing e competitividade turística precisam ser revistas.  O estudo objetiva que seus resultados contribuam efetivamente com todos os stakeholders envolvidos com o turismo, possibilitando ações para o reposicionamento da marca turística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cinthia Rolim de Albuquerque Meneguel, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – câmpus Cubatão Universidade do Vale do Itajaí

Doutoranda em Turismo e Hotelaria pela UNIVALI. Mestre em Análise Geoambiental pela UnG. Especialista em Educação pelo IFSP-SP. Graduada em Turismo e Hospitalidade pelo IFSP-SP. Professora e pesquisadora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - câmpus Cubatão.

Gabriela Toaiari Rodrigues Farinha Cordeiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – câmpus Cubatão

Graduada em Gestão de Turismo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - câmpus Cubatão.

Paola Silva de Deus, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo – câmpus Cubatão

Graduada em Gestão de Turismo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - câmpus Cubatão.

Downloads

Publicado

2016-12-30

Como Citar

Meneguel, C. R. de A., Cordeiro, G. T. R. F., & Deus, P. S. de. (2016). Baixada Santista ou Costa da Mata Atlântica? Eis a questão: identificação da percepção do visitante sobre a marca Costa da Mata Atlântica. Revista Turismo Em Análise, 27(3), 500-523. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v27i3p500-523

Edição

Seção

Artigos e Ensaios