Planejamento do Turismo a partir da Perspectiva Actor-Centered Power no Parque Estadual da Ilha Grande, Rio de Janeiro, Brasil

  • Carolina Dutra de Araujo Universidade de Göttingen, Alemanha
  • Débora Regina Campos Cândido Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Max Krott
Palavras-chave: Planejamento do turismo, Actor-centered power, Parque Estadual da Ilha Grande, Brasil

Resumo

Usualmente, o planejamento do turismo no Brasil segue a perspectiva normativa em sua execução. Este estudo propõe integrar a perspectiva actor-centered power ao planejamento a fim de elucidar quais são os atores sociais mais poderosos e quais são seus interesses no desenvolvimento turístico. Tal perspectiva é possível por meio da identificação desses atores e de sua relação com a coerção, a informação dominante e incentivos e desincentivos, categorias derivadas das abordagens de poder desenvolvidas por Krott. Para cumprir o objetivo proposto, realizou-se entrevistas mediante a técnica bola de neve. A hipótese de pesquisa é que o planejamento do turismo no Parque Estadual da Ilha Grande (Rio de Janeiro, Brasil) é direcionado pelos interesses dos atores sociais mais poderosos. Os resultados confirmam tal hipótese e demostram que há grande conflito de interesses entre ONGs, governo e administração da Unidade de Conservação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Dutra de Araujo, Universidade de Göttingen, Alemanha
Forestry and Forest Ecology Department
Publicado
2017-05-11
Como Citar
Dutra de Araujo, C., Cândido, D., & Krott, M. (2017). Planejamento do Turismo a partir da Perspectiva Actor-Centered Power no Parque Estadual da Ilha Grande, Rio de Janeiro, Brasil. Revista Turismo Em Análise, 28(1), 149-168. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v28i1p149-168
Seção
Artigos e Ensaios