Os símbolos de informação pública nos setores do lazer e turismo: resultados empíricos

Autores

  • Sérgio Ricardo Fiori Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v21i2p381-405

Palavras-chave:

símbolo de informação pública, pictograma, comunicação, lazer, turismo.

Resumo

Atualmente a facilidade de comunicação e o rápido deslocamento permitem com que as pessoas usufruam de inúmeras atividades de lazer e turismo em diferentes escalas: dentro de casa, em sua cidade, estado ou país. O contexto faz com que os símbolos de informação pública se estabeleçam como agentes facilitadores de comunicação, sendo potencializados em locais que abrigam pessoas das mais diferentes nacionalidades e que, por sua vez, possuem limitações para se expressar em outros idiomas como em aeroportos, eventos internacionais e centros históricos. Deste modo, ressalta-se o grande desafio de estudos sobre o tema evidenciando a questão cultural e a problemática quanto a compreendê-los, aceitá-los. O artigo aborda de maneira breve alguns estudos teóricos, além de apresentar uma pesquisa empírica realizada com oitenta e dois símbolos de informação pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sérgio Ricardo Fiori, Universidade de São Paulo

Geógrafo pela Universidade de São Paulo com mestrado e doutorado em Geografia Física pela mesma instituição, tendo se especializado em Cartografia Temática direcionada ao setor do Turismo. Membro do Grupo de Pesquisa Geografia, Cultura e Turismo – Departamento de Geografia da FFLCH/USP. Assessor acadêmico da Academia de Viagens e Turismo (AVT).

Downloads

Publicado

2010-08-01

Como Citar

Fiori, S. R. (2010). Os símbolos de informação pública nos setores do lazer e turismo: resultados empíricos. Revista Turismo Em Análise, 21(2), 381-405. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v21i2p381-405

Edição

Seção

Artigos e Ensaios