[1]
M. E. Korstanje, “Turismo religioso e gerenciamento de peregrinação”, Rev. Tur. Anál., vol. 27, nº 1, p. 229-231, abr. 2016.