Tradução e adequação cultural do Children’s Hand- -Use Experience Questionnaire (CHEQ) para crianças e adolescentes brasileiros.

Autores

  • Marina de Brito Brandão Universidade Federal de Minas Gerais
  • Raphael Elias Rezende Mendonça Freitas
  • Rachel Helena Silva de Oliveira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Priscilla Rezende Pereira Figueiredo Associação Mineira de Reabilitação
  • Marisa Cotta Mancini Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v27i3p236-245

Palavras-chave:

Mãos, Crianças com deficiência, Tradução, Inquéritos e questionários, Paralisia.

Resumo

O Children’s Hand-use Experience Questionnaire (CHEQ) avalia a experiência de uso da mão afetada em atividades bimanuais da rotina diária de crianças com comprometimento assimétrico, como paralisia cerebral (PC) do tipo hemiparesia espástica. O CHEQ informa sobre eficiência de uso da mão afetada, tempo despendido e grau de incômodo na realização das atividades. Os objetivos deste estudo foram traduzir o CHEQ para a língua portuguesa, avaliar as equivalências semântica e conceitual, adaptá-lo culturalmente à realidade brasileira e testar sua adequação em um grupo de crianças/adolescentes. O estudo metodológico incluiu cinco etapas: tradução individualizada por dois tradutores; versão unificada da tradução; retrotradução; análise de especialistas e aplicação do questionário em 31 crianças/adolescentes com PC do tipo hemiparesia espástica e seus pais. A maioria dos entrevistados relatou não ter tido dificuldade para responder a nenhuma questão e que todas as atividades representavam tarefas da rotina da criança/adolescente, demonstrando a adequação cultural do conteúdo do teste. A versão do CHEQ em português disponibiliza uma ferramenta adequada para informar sobre a experiência de crianças/adolescentes com relação ao uso rotineiro da mão afetada, podendo ser de utilidade para instrumentalizar clínica e pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina de Brito Brandão, Universidade Federal de Minas Gerais

Professora Adjunta do Departamento de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas, Belo Horizonte, MG, Brasil.

Raphael Elias Rezende Mendonça Freitas

Terapeuta Ocupacional, Belo Horizonte, MG, Brasil

Rachel Helena Silva de Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais

Terapeuta Ocupacional, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil

Priscilla Rezende Pereira Figueiredo, Associação Mineira de Reabilitação

Mestre em Ciências da Reabilitação. Supervisora do Núcleo de Ensino e Pesquisa da Associação Mineira de Reabilitação – AMR, Belo Horizonte, MG, Brasil.

Marisa Cotta Mancini, Universidade Federal de Minas Gerais

Ph.D. Professora Titular do Departamento de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Belo Horizonte, MG, Brasil

Publicado

2016-12-30

Como Citar

Brandão, M. de B., Freitas, R. E. R. M., Oliveira, R. H. S. de, Figueiredo, P. R. P., & Mancini, M. C. (2016). Tradução e adequação cultural do Children’s Hand- -Use Experience Questionnaire (CHEQ) para crianças e adolescentes brasileiros. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 27(3), 236-245. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v27i3p236-245

Edição

Seção

Artigo Original