O retorno do paciente renal crônico às atividades produtivas após o transplante renal

Autores

  • Nathália Cristina Silva Pereira Universidade do Estado do Pará - UEPA
  • Jordana Santos Cardoso Secretaria Municipal de Saúde, São Luís, MA

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v28i2p221-229

Palavras-chave:

Transplante de rim, Desempenho profissional, Reabilitação vocacional.

Resumo

Introdução: O transplante renal possibilita o resgate do bem estar físico e da inserção no contexto social da pessoa com Doença Renal Crônica, em que o retorno à vida profissional e as outras atividades cotidianas se dão de forma gradativa. Objetivo: Avaliar o retorno às atividades produtivas após o transplante renal em pacientes acompanhados no Centro de Prevenção de Doenças Renais do Serviço de Nefrologia do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão. Métodos: Estudo transversal de caráter descritivo, com dados secundários oriundos de prontuários, a partir da Canadian Occupational Performance Measure (COPM) e amostra de 127 prontuários. Resultados: Predominância de pacientes do sexo masculino (63,78%), média de idade de 41,5 anos, escolaridade com predominância de ensino fundamental incompleto (22,05%), aposentados (30,71%), predominância de tempo decorrido de transplante de 5 a 10 anos (47,24%), 26,77% permaneceram na mesma profissão após o transplante, 52,76% possuem trabalho remunerado e 11,02% não referiram retorno às atividades produtivas. A faixa etária de 35 a 55 anos e aqueles com nível de escolaridade fundamental incompleto apresentaram maior retorno às atividades produtivas. Conclusão: A amostra estudada apresentou resultados satisfatórios no que tange ao retorno às atividades produtivas, mas algumas variáveis merecem maior atenção a exemplo da escolaridade, sexo e idade quando relacionados ao retorno às atividades produtivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathália Cristina Silva Pereira, Universidade do Estado do Pará - UEPA

Terapeuta Ocupacional. Especialista em Saúde da Família-Universidade Estácio de Sá (RJ). Especialista em Residência Multiprofissional em Saúde, área de concentração Nefrologia-HUUFMA/UFMA. Especilista em Residência Multiprofissional em Saúde, área de concentração Urgência e Emergência no Trauma-HMUE/UEPA. 

Jordana Santos Cardoso, Secretaria Municipal de Saúde, São Luís, MA

Terapeuta Ocupacional. Mestre em Saude Coletiva - UFMA.

Downloads

Publicado

2017-10-25

Como Citar

Pereira, N. C. S., & Cardoso, J. S. (2017). O retorno do paciente renal crônico às atividades produtivas após o transplante renal. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 28(2), 221-229. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v28i2p221-229

Edição

Seção

Artigo Original