Função motora melhora em pacientes pós-acidente vascular cerebral submetidos à terapia espelho

  • Júlio César Cunha da Silveira
  • Valton da Silva Costa
  • Tatiana Catarina Albuquerque Clementino Faculdade Estácio do Rio Grande do Norte
  • Tania Fernandes Campos Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Luciana Protásio de Melo Fisioterapia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Faculdade Estácio do Rio Grande do Norte (FATERN)
Palavras-chave: Acidente vascular cerebral, Destreza motora, Extremidade superior, Transtornos das habilidades motoras/terapia.

Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da Terapia Espelho (TE) na função motora de indivíduos hemiparéticos em fase crônica de AVC. Foi realizado um estudo quase-experimental com amostra por conveniência. A amostra foi composta por oito indivíduos hemiparéticos com AVC unilateral em fase crônica (55,5 anos±10,8), submetidos a avaliação da função motora do membro superior (MS) (Escala de Fugl-Meyer). O protocolo de intervenção consistia em doze sessões de TE realizadas três vezes por semana, durante quatro semanas. Os dados foram analisados entre pré e pós-intervenção, com o teste t de Student para amostras dependentes, em relação aos escores total da Escala de Fugl-Meyer e de todos os seus domínios para MS. Observou-se melhora significativa da função motora no escore total (pré 41,75±15,87, pós 48,75±14,33, p=0,002), e nos domínios de Movimentação passiva (pré 21,25±3,91, pós 23,38±1,40, p=0,049), Movimento com e sem sinergia (pré 6,38±4,24, pós 7,38±4,77, p=0,018) e Controle de punho (pré 4,88±2,99, pós 7±3,16, p=0,003). Conclui-se que a TE melhorou significativamente a função motora do MS parético de pacientes com sequelas crônicas de AVC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlio César Cunha da Silveira
Fisioterapeuta graduado pela Faculdade Estácio do Rio Grande do Norte.
Valton da Silva Costa
Fisioterapeuta graduado pela Faculdade Estácio do Rio Grande do Norte, pós-graduando em Neuroengenharia pelo Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra, Instituto Santos Dumont.
Tatiana Catarina Albuquerque Clementino, Faculdade Estácio do Rio Grande do Norte
Discente do curso de Fisioterapia pela Faculdade Estácio do Rio Grande do Norte.
Tania Fernandes Campos, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
Pós-doutora em Motricidade Humana (Universidade Técnica de Lisboa), docente do curso de Fisioterapia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
Luciana Protásio de Melo, Fisioterapia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Faculdade Estácio do Rio Grande do Norte (FATERN)
Fisioterapeuta especialista em Fisioterapia Neurofuncional - UEPBMestre em Fisioterapia - Aprendizagem Motora e Memória - UFRNDoutoranda em Fisioterapia - UFRNDocente dos cursos de Fisioterapia - Estácio FATERN e UFRNLattes:  http://lattes.cnpq.br/5823735725272248
Publicado
2018-02-26
Como Citar
Silveira, J., Costa, V., Clementino, T., Campos, T., & Melo, L. (2018). Função motora melhora em pacientes pós-acidente vascular cerebral submetidos à terapia espelho. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 28(3), 333-339. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v28i3p333-339
Seção
Artigo Original