Terapia ocupacional social

Autores

  • Denise Dias Barros Universidade de São Paulo; Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
  • Maria Isabel Garcez Ghirardi Universidade de São Paulo; Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
  • Roseli Esquerdo Lopes Universidade Federal de São Carlos; Departamento de Terapia Ocupacional

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v13i3p95-103

Palavras-chave:

Terapia ocupacional^i1^stendênc, Medicina social, Desinstitucionalização

Resumo

Trata-se de compreender a formação da terapia ocupacional social como campo de reflexão e de intervenção, definido sociologicamente a partir da atenção a grupos sociais em processos de ruptura das redes sociais de suporte. Cabe, por um lado, buscar nexos capazes de dar conta de uma terapia ocupacional que vem se constituindo fora do eixo estruturador saúde-doença. Por outro, problematizar a relação entre a terapia ocupacional, a sociedade e a cultura na qual sua ação se inscreve. É preciso delinear princípios metodológicos que permitam pensar a prática, transcendendo o momento empírico sem aprisionar a reflexão em teorias redutoras ou em modelos predefinidos, que impossibilitam a compreensão do movimento do real, da história e da vida em seu contexto. Para isto, retoma-se a história recente da terapia ocupacional, a fim de compreender a emergência da questão social na reflexão e na prática da terapia ocupacional em São Paulo, o social como contexto de intervenção do terapeuta ocupacional, os processos de desinstitucionalização, a importância das ações territoriais em terapia ocupacional e, finalmente, os conceitos que permitem definir a atenção a grupos sociais em processos de ruptura das redes sociais de suporte na prática da terapia ocupacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2002-12-01

Como Citar

Barros, D. D., Ghirardi, M. I. G., & Lopes, R. E. (2002). Terapia ocupacional social . Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 13(3), 95-103. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v13i3p95-103

Edição

Seção

Artigo Original