Contribuindo para a discussão do Qualis de terapia ocupacional no Brasil

Autores

  • Denise Dias Barros Universidade de São Paulo; Faculdade de Medicina; Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
  • Fátima Corrêa Oliver Universidade de São Paulo; Faculdade de Medicina; Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v14i2p52-63

Palavras-chave:

Terapia ocupacional/educação^i1^sEducação de pós-gradua, Pesquisa, Estratégias

Resumo

OBJETIVO: Caracterizar a produção bibliográfica de pesquisadores terapeutas ocupacionais pertencentes a grupos de pesquisa coordenados por terapeutas ocupacionais, credenciados junto ao CNPq (Diretório de Grupos de Pesquisa, versão 4.1). Estes representam a maior parte daqueles diretamente envolvidos em atividades de pesquisa no país. METODOLOGIA: Foram considerados os artigos completos publicados em periódicos nacionais e internacionais de terapeutas ocupacionais com mestrado e/ou doutorado, até o ano de 2000, levantados a partir da base de dados de currículos no CNPq. A produção foi caracterizada segundo periódicos (indexados e não indexados em bases de dados bibliográficas), áreas de conhecimento (biológico, saúde, educação e ciências sociais) e instituições de origem de autores. RESULTADOS: Foram localizados 169 artigos de 46 autores, no período de 1985 a 2000, divulgados em 54 periódicos. A produção nacional representou 85,8% dos 169 artigos divulgados. A realização de mestrados e doutorados por terapeutas ocupacionais repercutiu na produção bibliográfica apenas na década de 90. Nesse campo emergente que é a terapia ocupacional ficaram evidenciados: concentração dos autores na região Sudeste, sobretudo no Estado de São Paulo, intensa dispersão da produção em diferentes periódicos, número restrito de autores e pequena produção em números absolutos. Perceberam-se os limites de uma avaliação da produção docente que supervaloriza a produção indexada em bases de dados bibliográficas de língua inglesa. Ficou evidente a necessidade de estabelecimento de estratégias mais coletivas para aumentar em números absolutos a produção bibliográfica, tanto de artigos como de livros, evitar a dispersão da produção em diferentes veículos e fomentar a discussão do tema entre os pesquisadores e docentes das Universidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2003-08-01

Como Citar

Barros, D. D., & Oliver, F. C. (2003). Contribuindo para a discussão do Qualis de terapia ocupacional no Brasil . Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 14(2), 52-63. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v14i2p52-63

Edição

Seção

Artigo Original