Elaboração e validação do instrumento CICAc: classificação de idosos quanto à capacidade para o autocuidado

Autores

  • Maria Helena Morgani de Almeida USP; FM; Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v15i3p112-120

Palavras-chave:

Avaliação, Idoso, Terapia Ocupacional, Atividades cotidianas, Autocuidado

Resumo

Através do presente artigo busca-se descrever o processo de elaboração e validação do Instrumento CICAc - Classificação de Idosos quanto à Capacidade para o Autocuidado - e apresentar os principais resultados obtidos. Propõe-se que seja utilizado por terapeutas ocupacionais junto a idosos especialmente em Unidades Básicas de Saúde (UBSs). O Instrumento foi elaborado em três etapas: Roteiro Preliminar, Roteiro Ajustado e Primeira Versão, através de análise de conteúdo de entrevistas com idosos (n = 24). Foi validado em seu conteúdo por terapeutas ocupacionais com especialidade em gerontologia (n = 15) através da Técnica Delphi. Para avaliar sua confiabilidade, foi aplicado duas vezes a idosos (n = 30). Os itens do Instrumento obtiveram índices médios de aprovação pelos especialistas de 86,7% para enunciado e 93,3% para conteúdo. Sua estabilidade, calculada através do coeficiente Kappa, foi avaliada de moderada à excelente. O instrumento apresentou consistência interna para os blocos das atividades básicas e instrumentais de vida diária com Alpha de Cronbach de 0,713 e 0,704 respectivamente. Conclui-se que o Instrumento CICAc, após os ajustes sofridos durante a validação, permite classificar idosos quanto à capacidade para o autocuidado e pode ser considerado apropriado à rotina em UBSs.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2004-12-01

Como Citar

Almeida, M. H. M. de. (2004). Elaboração e validação do instrumento CICAc: classificação de idosos quanto à capacidade para o autocuidado . Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 15(3), 112-120. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v15i3p112-120

Edição

Seção

Artigo Original