Os processos sociais de constituição das habilidades

Autores

  • Kátia Maria Penido Bueno Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais; Centro Psicopedagógico; Serviço de Urgência

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v18i2p47-53

Palavras-chave:

Aptidão, Socialização, Terapia ocupacional^i1^stendênc

Resumo

Este artigo se baseia na tese de doutorado que aborda os processos sociais envolvidos na constituição das habilidades. Tem por objetivo central apresentar para o debate algumas referências teóricas que permitem compreender a sociogênese das habilidades, das quais se destacam os conceitos de Habitus, estrutura de patrimônios (BOURDIEU, 1998), as modalidades de socialização (LAHIRE, 2002) e configuração social (ELIAS, 1994). A metodologia de pesquisa utilizada foi o estudo de caso e os recursos para coleta de dados foram: a entrevista semi-diretiva com cada sujeito, seus familiares (incluindo os avós), professores, treinadores e amigos; a observação de perfil etnográfico em cada campo de habilidade e suas instâncias de socialização e a análise de registros e documentos relativos à atividade. Os dados foram analisados tomando-se como referência sete parâmetros, a saber: modelos socializadores/educativos familiares, tipos de mobilização, relações intersubjetivas, relações intergeracionais, ações pertinentes do próprio sujeito, grupos de referências e influência das condições sociais e o aprendizado formal. A síntese de um dos casos, relativo ao campo do futebol, é apresentada como exemplo de análise. Evidenciou-se a natureza social e complexa da constituição das habilidades e apontou-se algumas implicações desse tema para o campo da Terapia Ocupacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-08-01

Como Citar

Bueno, K. M. P. (2007). Os processos sociais de constituição das habilidades . Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 18(2), 47-53. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v18i2p47-53

Edição

Seção

Artigo Original