Atividades recreativas como suporte na ampliação de vocabulário e na aquisição de leitura para não-leitores

Autores

  • Débora Corrêa de Lima Universidade Federal de São Carlos; Programa de Pós-Graduação em Educação Especial
  • Deisy das Graças de Souza Universidade Federal de São Carlos
  • Cláudia Maria Simões Martinez Universidade Federal de São Carlos
  • Julia Zanetti Rocca Universidade Federal de São Carlos; Programa de Pós-Graduação em Psicologia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v21i1p61-67

Palavras-chave:

Atividades de lazer, Vocabulário, Ensino de recuperação^i1^sméto, Leitura, Ensino^i1^sméto, Instrução programada como assunto^i1^snor

Resumo

O objetivo deste estudo foi desenvolver um programa de atividades recreativas para ensino de relações nome-objeto e verificar seus efeitos na aprendizagem de leitura em um programa informatizado baseado no paradigma de equivalência de estímulos. Treze alunos, não-leitores, com idades entre sete e dez anos, participaram de atividades de ensino informatizadas e de atividades recreativas. As atividades recreativas foram organizadas em três condições para ensinar a nomeação de objetos (Condição Objetos) ou de figuras (Condição Ilustrações) referentes às palavras ensinadas com o procedimento de leitura. Na Condição Controle as atividades ensinavam a nomeação de figuras sem relação com as palavras impressas ensinadas. As atividades recreativas eram realizadas antes dos passos de ensino. Todos os alunos aprenderam a nomear os objetos ou as figuras representativas das palavras alvo do estudo, sugerindo que as atividades recreativas foram eficazes no ensino das relações nome-objeto, mas o ensino de leitura foi igualmente eficaz, sob as três condições. Os resultados sugerem que a forma do material (objetos ou figuras) não exerceu papel crítico. A variável crítica para a aquisição de leitura foi o estabelecimento das relações palavra impressa - palavra falada e palavra impressa - figura das quais deriva a emergência de leitura. As atividades podem ter desempenhado um papel motivacional importante para a manutenção dos participantes na situação de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-04-01

Como Citar

Lima, D. C. de, Souza, D. das G. de, Martinez, C. M. S., & Rocca, J. Z. (2010). Atividades recreativas como suporte na ampliação de vocabulário e na aquisição de leitura para não-leitores . Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 21(1), 61-67. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v21i1p61-67

Edição

Seção

Artigo Original