Especificidade e sensibilidade do DCDQ para crianças de 8 a 10 anos no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v29i2p135-143

Palavras-chave:

Questionários de saúde do paciente, Sensibilidade e especificidade, Terapia ocupacional, Transtorno das habilidades motoras, Criança, Brasil

Resumo

Objetivos: Avaliar a sensibilidade e a especificidade do Developmental Coordination Disorder Questionnaire (DCDQ) - Brasil para um grupo de crianças de 8, 9 e 10 anos utilizando como padrão ouro o teste motor Movement Assessment Battery for Children Test (Mabc-2) e identificar o ponto de corte para cada idade específica. Método: Foram avaliadas habilidades motoras de 100 escolares por meio do DCDQ-Brasil e Mabc-2. Os dados coletados foram submetidos à análise estatística de associação e os pontos de corte definidos através do índice de Youden e curva Roc (Receiver Operator Characteristic). Resultados: Os dados revelaram que o DCDQ-Brasil não possui validade satisfatória para o contexto brasileiro analisado na amostra nas idades de 8 e 10 anos, sendo seus pontos de corte mais altos que os pontos de corte definidos nessa pesquisa, numa proporção que varia de 4 a 7 pontos. Conclusões: Há necessidade de futuras investigações para aprofundar os dados relativos à idade de 9 anos a fim de utilizar o DCDQ-Brasil de forma adaptada às crianças brasileiras na faixa de 8 a 10 anos favorecendo o processo de identificação precoce do TDC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thamires da Fonseca de Souza Sarraff, Universidade Federal de São Carlos

Professora Substituta, Departamento de Terapia Ocupacional, Universidade do Estado do Pará, Belém, PA, Brasil.

Claudia Maria Simões Martinez, Universidade Federal de São Carlos

Professora Titular, Programa de Pós-Graduação em Terapia Ocupacional, Departamento de Terapia Ocupacional, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil.

Jair Lício Ferreira Santos, Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Departamento de Medicina Social

Professor Titular - Colaborador Sênior, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Departamento de Medicina Social, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Publicado

2018-12-31

Como Citar

Sarraff, T. da F. de S., Martinez, C. M. S., & Santos, J. L. F. (2018). Especificidade e sensibilidade do DCDQ para crianças de 8 a 10 anos no Brasil. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 29(2), 135-143. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v29i2p135-143

Edição

Seção

Artigo Original