Os papéis ocupacionais de pessoas com câncer de cabeça e pescoço

Autores

  • Bianca Maciel Barrozo Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto -Universidade de São Paulo
  • Marysia Mara Rodrigues do Prado De Carlo
  • Hilton Marcos Alves Ricz

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v25i3p255-263

Palavras-chave:

Neoplasias, Oncologia, Papéis Ocupacionais, Qualidade de Vida, Terapia Ocupacional

Resumo

O câncer de cabeça e pescoço tem elevada incidência e alta mortalidade e seu diagnóstico e tratamento influenciam a vida ocupacional da pessoa adoecida e de seus familiares. OBJETIVO: conhecer a configuração dos papéis ocupacionais de pessoas com este tipo de câncer, submetidas a laringectomia total ou parcial. MÉTODO: Estudo quantitativo, exploratório e transversal, aprovado pelo Comitê de Ética (Proc. nº 1102/2010). Foi utilizado o protocolo “Lista de Identificação dos Papéis Ocupacionais”, validada no Brasil; os dados quantitativos foram analisados pelo teste do Qui quadrado. Dados qualitativos complementares foram coletados por entrevista aberta e analisados pelo método de análise de conteúdo temático. CASUÍSTICA: Grupo de estudo com 30 pessoas atendidas pela Cirurgia de Cabeça e Pescoço (CCP), sendo 15 da enfermaria, no pós-cirúrgico imediato, e 15 do Ambulatório, (no mínimo um ano após a cirurgia). Grupo-controle composto por 30 pessoas sem diagnóstico de câncer. Foram selecionadas 3 do ambulatório (20% do grupo de estudo) para as entrevistas. RESULTADOS: Demonstrou-se que ocorreram mudanças ou perdas de papéis ocupacionais, principalmente do papel de trabalhador. CONCLUSÃO: As consequências psicossociais e ocupacionais do câncer de cabeça e pescoço devem ser consideradas e cuidadas para um melhor e mais efi caz tratamento prestado a essa população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bianca Maciel Barrozo, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto -Universidade de São Paulo

- Terapeuta Ocupacional graduada pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP. Aprimoranda em Terapia Ocupacional e Reabilitação pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Reabilitação (CEPRE) da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp. 

Contribuição individual: desenho do estudo, coleta e análise dos dados e preparação final do manuscrito.

Marysia Mara Rodrigues do Prado De Carlo

- Docente do Curso de Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP. Mestre e Doutora em Educação pela UNICAMP e pós-doutora pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Orientadora da pós-graduação da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP.

Contribuição individual: concepção da pesquisa, definição metodológica, análise dos dados, correção e revisão crítica do manuscrito.

Downloads

Publicado

2014-12-19

Como Citar

Barrozo, B. M., De Carlo, M. M. R. do P., & Ricz, H. M. A. (2014). Os papéis ocupacionais de pessoas com câncer de cabeça e pescoço. Revista De Terapia Ocupacional Da Universidade De São Paulo, 25(3), 255-263. https://doi.org/10.11606/issn.2238-6149.v25i3p255-263

Edição

Seção

Artigo Original