[1]
C. C. Gritti, V. U. Paulino, L. H. N. Marques, L. Castiglioni, e M. A. Bianchin, “Desempenho ocupacional, qualidade de vida e adesão ao tratamento de pacientes com epilepsia”, Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo (Online), vol. 26, nº 1, p. 93-101, abr. 2015.