Discursos Anticomunistas e a Literatura Russa na Era Vargas

Autores

  • Bruno Barretto Gomide Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2016.121735

Palavras-chave:

literatura russa, anticomunismo, Estado Novo.

Resumo

Este artigo apresenta as principais tipologias da literatura russa feitas pelos discursos anticomunistas no Brasil da primeira Era Vargas (1930-1945). Eles desqualificam a literatura russa produzida no período posterior a 1917 e concentram-se na do século dezenove, que é enquadrada em três chaves em relação ao comunismo (incompatibilidade radical, identidade total e contato problemático).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Barretto Gomide, Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Professor livre-docente de literatura e cultura russa na Universidade de São Paulo (bgomide@usp.br). Pesquisa realizada com apoio do CNPq. Este artigo é uma versão reduzida de um capí-tulo da tese de livre-docência defendida em junho de 2016 na USP (título: “Dostoiévski na Rua do Ouvidor: a literatura russa e o Estado Novo”).

Downloads

Publicado

2016-12-13

Como Citar

Gomide, B. B. (2016). Discursos Anticomunistas e a Literatura Russa na Era Vargas. RUS (São Paulo), 7(8), 52-78. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2016.121735

Edição

Seção

Artigos