“O nosso tudo” o mito de Púchkin pelo prisma dos escritores dissidentes soviéticos

Autores

  • Yulia Mikaelyan Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2017.128002

Palavras-chave:

literatura russa, Aleksándr Púchkin, Serguei Dovlátov, Joseph Brodsky, Andrei Siniávski, URSS

Resumo

A figura do poeta Aleksándr Púchkin ocupa papel central na cultura russa, sendo um de seus principais símbolos. Neste artigo, pretendemos traçar um panorama do desenvolvimento do mito puchkiniano ao longo dos séculos 19 e 20 e analisar as posições de três escritores dissidentes: Joseph Brodsky (1940-1996), Andrei Siniávski (1925-1997) e Serguei Dovlátov (1941-1990).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-06-22

Como Citar

Mikaelyan, Y. (2017). “O nosso tudo” o mito de Púchkin pelo prisma dos escritores dissidentes soviéticos. RUS (São Paulo), 8(9), 120-140. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2017.128002

Edição

Seção

Artigos