Ironia e seriedade no romance russo

anotações para ler Dostoiévski sob o ponto de vista de Kierkegaard

Autores

  • Jimmy Sudario Cabral Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2020.169009

Palavras-chave:

Dostoiévski, Kierkegaard, Ironia, Romantismo, Niilismo

Resumo

O artigo considera que as análises de Kierkegaard da ironia romântica carregam um potencial crítico e explicativo capaz de lançar luz sobre o significado filosófico e estético da obra romanesca de Dostoiévski. Considerando o juízo de Bakhtin, que reconheceu no romance polifônico de Dostoiévski uma expressão de superação do solipsismo filosófico do romantismo, o artigo propõe que o conceito kierkegaardiano de “ironia dominada”, presente na última parte da sua dissertação sobre O conceito de ironia, pode ser utilizado como uma chave de interpretação da estética de Dostoiévski, bem como de seu diagnóstico e de sua tentativa de superação do niilismo estético dos românticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-06-08

Como Citar

Cabral, J. S. (2020). Ironia e seriedade no romance russo: anotações para ler Dostoiévski sob o ponto de vista de Kierkegaard. RUS (São Paulo), 11(15), 119-143. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2020.169009

Edição

Seção

Artigos