Púchkin e Machado, o ser negro, formas de ouvir o outro

Autores

  • Susana Fuentes Universidade Estadual do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2020.169118

Palavras-chave:

Aleksandr Púchkin, Machado de Assis, Agrodescendência, Estudos comparados de literatura russa e brasileira

Resumo

Este estudo pretende, em leituras de Púchkin e aproximações de Machado, analisar, em perspectiva comparada, o lugar de visibilidade da herança afrodescendente em Aleksander Púchkin (1799-1837) na literatura russa e Machado de Assis (1839- 1908) na literatura brasileira.  Perceber, entre margem e centro, a voz plural e inovadora do autor russo, seus caminhos até o outro. Em Puchkin, a viagem. Fronteiras possíveis. O olhar para si que se deixa atravessar pela diferença. Em Machado, seu olhar para as máscaras sociais e para a escravidão. Nesses autores, marcas em sua literatura que formam a sua casa e o seu tempo, em diálogo com a modernidade. Na abertura para o outro, leituras onde o que estava no lugar do cânone também se modifica, escurecendo o imaginário nos novos contextos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-06-08

Como Citar

Fuentes, S. (2020). Púchkin e Machado, o ser negro, formas de ouvir o outro. RUS (São Paulo), 11(15), 90-118. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2020.169118

Edição

Seção

Artigos