Turguêniev

um novo olhar sobre a figura do camponês russo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2020.173721

Palavras-chave:

Ivan Turguêniev, "Uma Relíquia Viva", Camponês russo, século XIX

Resumo

A criação de tipos literários é um dos pontos altos da obra de Turguêniev. O homem supérfluo e o jovem radical são os exemplos mais lembrados. E tão impressionante quanto estes é o retrato que o escritor faz do camponês russo em Memórias de um caçador. Praticamente todos os grandes literatos russos do século XIX abordaram essa temática, mas Turguêniev foi muito além. Neste artigo, pretendemos demonstrar, por meio de uma análise do conto “Uma relíquia viva”, as inovações realizadas pelo escritor na caracterização dessa figura. Subordinando a estrutura narrativa à voz de uma camponesa e conferindo-lhe uma feição cristã até então inédita, Turguêniev dá vida a uma figura extremamente marcante e comovente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samuel Junqueira, Universidade de São Paulo

Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Literatura e Cultura Russa da Universidade de São Paulo – USP, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – FFLCH, Departamento de Letras Orientais, São Paulo, Brasil; https://orcid.org/0000-0001-5272-0999; samjunqueira@gmail.com

Fátima Bianchi, Universidade de São Paulo

Universidade de São Paulo – USP, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – FFLCH, Departamento de Letras Orientais, Área de Língua e Literatura Russa, São Paulo, Brasil; https://orcid.org/0000-0003-4680- 9844; fbianchi@usp.br

Referências

CHEVALIER, Jean. Dicionário de símbolos: (mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números). Rio de Janeiro: José Olympio, 1989.

DELANEY, Consolata. Turguenev’s sport’sman: experiment in Unity. Slavic and East European Journal, v. 8, n, 1, pp. 17-25, 1964. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/303972. Acesso em: 21/07/2020.

FIGES, Orlando. El baile de Natacha. Barcelona: Edhasa, 2010.

JAMES, Henry. “Ivan Turguêniev”. In: TURGUENEV, Ivan. Pais e filhos (Trad. de Rubens Figueiredo). São Paulo: Cosac & Naify, 2004.

“Livro de João”. In: A Bíblia Sagrada. São Paulo: Geográfica. 2000.

MAUROIS, André. Turgueniev e a filosofia russa. Rio de Janeiro: Alba Editora, 1942.

PRIETO, José Manuel. “Prólogo”. In: TURGENEV, Ivan. La reliquia viviente. Girona: Atalanta Editorial, sd.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. O contrato social e outros escritos. São Paulo: Editora Cultrix, 1965.

SOLOVIEV, Vladímir. “La idea rusa”. In: Rusia y Occidente (Antología de textos). Barcelona: Tecnos Editores, 19997.

TURGENEV, Ivan. Literary reminiscences and autobiographical fragments. New York: Grove Press, 1959.

TURGENEV, Ivan. “Zapiski okhotnika”. In: TURGUÊNIEV, Ivan. Polnoe Sobrânie Sotchiniênii i Pisem v Tridtsati Tomakh. Leningrado: Institut Russkoi Litieraturi (Puchkinskii Dom) Akadiemii Nauk SSSR, 1960 – 1968. Disponível em https://rvb.ru/turgenev/tocvol_03.htm. Acesso em: 14/08/2020.

VOGUÉ, Melchior de. O romance russo. Rio de Janeiro: Editora A Noite, sd.

WILSON, Edmundo. “Turguêniev e a gota vivificadora”. In: Onze ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

Downloads

Publicado

2020-12-18

Como Citar

Junqueira, S., & Bianchi, F. (2020). Turguêniev: um novo olhar sobre a figura do camponês russo. RUS (São Paulo), 11(17), 224-243. https://doi.org/10.11606/issn.2317-4765.rus.2020.173721